[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Veeam expande capacidade de resposta a incidentes com aquisição da Coveware

Com base nos dados do Ransomware Trends Report deste ano, a rápida resposta e resiliência contra malware são essenciais para a segurança das organizações. Na visão de Dave Russell, Vice-Presidente Sênior, Chefe de Estratégia da companhia, a aquisição da Coveware pela Veeam destaca-se como um passo estratégico para liderar o mercado de proteção de dados em backup

Compartilhar:

Segundo o que foi indicado pelo Ransomware Trends Report de 2024, durante o VeeamON deste ano, Os ataques cibernéticos estão se tornando cada vez mais sofisticados e frequentes, direcionando suas ações com mais efetividade contra seus alvos. Devido a isso, é esperado que a resiliência cibernética se torne um ponto ainda mais central em Cybersecurity, com as empresas buscando preparo para responder às ameaças em velocidade superior à do ataque em si.

 

De acordo com o estudo, embora apenas 5% das organizações disseram não ter um planejamento pré-estabelecido para enfrentar o malware ou um time especializado para pôr o plano em prática, 26% delas sofreram quatro ou mais incidentes no ano, resultando em uma média de, ao menos, um ataque com ransomware por trimestre. Dessa forma, entende-se que existem problemas dentro da própria preparação no enfrentamento do incidente.

 

Nesse sentido, o estudo recomenda que as organizações modernas empreguem um plano de resposta que permita a colaboração entre equipes com o objetivo de utilizar um portfólio diversificado e imutável de discos, fitas e nuvens. Além disso, a capacidade de recuperação da infraestrutura hospedada no local e na nuvem oferece à organização o melhor potencial para sobreviver ao que poderia ser uma ameaça existencial.

 

“De fato o cenário atual se mostra bastante ruim e com poucas perspectivas de melhora. Mas o que podemos ver de boas notícias é que estamos conseguindo gerar mais awareness pelo mercado. Considerando que os cibercriminosos se baseiam cada vez mais na oportunidade certa de atacar, nosso objetivo é focar em decisões preventivas e posteriores aos incidentes, tornando-nos mais resilientes no geral”, avalia Dave Russell, Vice-Presidente Sênior, Chefe de Estratégia da Veeam.

 

Repensando a resposta à incidentes

Diante desse cenário, a Veeam buscou dar um passo à frente nessa nova percepção de resiliência, a partir da aquisição da Coveware, selada ainda no começo do ano. A companhia, especializada em operações de resposta a incidentes, tem apoiado vítimas de extorsão cibernética e desenvolveu softwares e serviços que permitem análise forense, negociação e remediação de extorsão, pagamentos em criptomoeda e serviços de descriptografia como formas de recuperar dados de ataques de ransomware.

 

Na visão do CEO da Coveware, Bill Siegel, esta aquisição representou uma enorme oportunidade de aplicar a visão de mercado da empresa e permiti-la aumentar o alcance de todo o conhecimento adquirido nos 6 anos de atividade. Com diversos outros clientes podendo ser apoiados através dessa experiência adquirida, a companhia decidiu por abraçar a estratégia de Cibersegurança da Veeam e, assim, gerar mais proteção a todas as empresas.

 

“Quando ainda éramos independentes e pequenos, foi possível gerar uma enorme quantidade de conhecimento baseado em todos os processos de resposta a incidente que promovemos entre empresas de diversos tamanhos. Mas como nosso alcance era limitado, era bastante frustrante não conseguir atingir o impacto que desejávamos. Com essa aquisição, uma estrutura bem estabelecida e que nos oferece mais casos de uso à essa expertise”, disse Siegel em entrevista à Security Report.

 

Futuro da Coveware by Veeam

Assim, o papel que a Coveware cumprirá nessa nova estratégia, sob o guarda-chuva da Veeam, incluirá os quatro pilares de atuação principal da empresa: Assessment, negociação, acordo e redução do tempo de inatividade. A ideia é que a empresa operará nos momentos mais importantes da jornada de recuperação do cliente, auxiliando no monitoramento, análise do incidente e post-mortem dos danos detectados.

 

“Essa aquisição oferece um novo papel de liderança para a Veeam em termos de recuperação de incidentes, permitindo-nos atuar em todos os três estágios da jornada de resposta: antes, durante e depois dele. Isso se une ao programa de Cibersegurança da corporação, incluindo toda uma expertise no enfrentamento de ataques com a priorização dos dados como ativo essencial a ser preservado nesses incidentes”, encerrou Anand Eswaran, CEO da Veeam.

 

*Matheus Bracco viajou para Miami Beach a convite da Veeam

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

ALLOS eleva maturidade em Segurança Cibernética com jornada tecnológica

Em parceria com a NetSecurity, a administradora de shoppings conseguiu integrar e automatizar processos, proporcionando uma resposta eficaz a incidentes...
Security Report | Destaques

Eneva aposta em assessment para construir uma infraestrutura de segurança resiliente

Em parceria com a Cisco, a empresa decidiu priorizar uma abordagem personalizada para construir uma infraestrutura sólida e robusta. Case...
Security Report | Destaques

Prêmio Security Leaders: inscrições abertas

O Prêmio mais cobiçado do mercado de Segurança da Informação e Cibernética está no ar. Líderes, Heads e CISOs podem...
Security Report | Destaques

O Burnout Silencioso dos CISOs

Cada vez mais pesquisas de instituições relevantes apontam um processo acentuado de exaustão por parte dos Líderes de Segurança em...