SOC integrado ao Brand Protection é nova tendência

O avanço das medidas administrativas da LGPD com aplicação de multas por descumprimento às regras de proteção de dados pessoais tem chamado atenção dos players de mercado. Para a Logicalis, existe uma grande tendência de adotar os serviços de monitoramento para medir os riscos e proteger a reputação da marca no ambiente virtual

Compartilhar:

Em um mundo digital cada vez mais interconectado, a Segurança da Informação tornou-se um dos pilares fundamentais para o sucesso e a sobrevivência das empresas. E o campo regulatório se tornou hoje parte das estratégias de Cyber Security. O avanço das medidas administrativas da LGPD com aplicação de multas por descumprimento às regras de proteção de dados pessoais tem chamado atenção dos players de mercado.

Neste sentido, a Logicalis, que sempre teve uma abordagem muito forte na entrega de serviços de Tecnologia com soluções integradas, reposicionou sua estratégia para ampliar a atuação também no mercado de Cibersegurança. De acordo com Alexandre Murakami, Diretor LATAM da área de Negócios de Segurança da Logicalis, existe uma grande tendência hoje nos serviços de SOC com integração do Brand Protection, um recurso de monitoramento para medir os riscos e proteger a reputação da marca no ambiente virtual.

“Com a primeira multa aplicada pela ANPD, mesmo que o valor tenha sido relativamente baixo, o que podemos tirar como lição é justamente o impacto na imagem da empresa. Se você foi multado, significa que não cumpriu a lei e sua reputação pode estar em risco”, alerta o executivo em entrevista à Security Report.

Segundo Murakami, o crescimento do mercado de Cyber Security foi intenso nos últimos anos. Dentro da companhia, a SI representa hoje 20% do faturamento, um segmento que foi criado oficialmente em março de 2019 e está há quatro anos com avanços significativos e conta hoje com 120 colaboradores dedicados à área com perfis diversos.

“Nossa estratégia é seguir desenvolvendo um trabalho próximo aos nossos parceiros com objetivo de entregar aos clientes Serviços Gerenciados de Segurança, com foco em consultoria e atuação pautada nos principais frameworks de mercado como NIST e conformidades com GDPR e LGPD”, destaca.

Três grandes tendências

Reduzir a complexidade. Segurança em aplicação. Terceirização. Esses pilares fazem parte hoje da estratégia da Logicalis para seguir prosperando no mercado de Cyber Security. É fato que o CISO hoje convive com uma enorme complexidade dos ambientes, uma mistura de legados e cloud computing que mudou totalmente as regras do jogo.

A corrida por inovação passa necessariamente por equilibrar a proteção de infraestruturas híbridas, mas sem esquecer o básico da Segurança. “Como nosso DNA está pautado na atuação mais consultiva, ser esse advisor para os clientes é nosso diferencial”, pontua Murakami.

Outra tendência para o mercado de SI destacada pelo executivo é a proteção das aplicações, que exige maior sinergia entre CISO e os times de DevOps desde o início dos projetos. “Como o CISO tem uma formação mais pautada em redes e infraestrutura, o desafio é acompanhar as vulnerabilidades nas camadas de aplicação, por isso é importante colocar em prática o conceito Security by Design e manter esse relacionamento próximo entre SI e Dev”.

Por fim, para reduzir outros desafios da Segurança como o gap de mão de obra, a estratégia, na visão de Murakami, é contar com bons parceiros. É neste momento em que a Logicalis aposta suas fichas para entrar em campo com expertise de atuação em Cyber, desde os itens mais básicos da Segurança à entrega de serviços mais sofisticados como SOCs e soluções de XDR.

“As tecnologias se completam, mas para você barrar um ataque ransomware, por exemplo, não pode pecar no básico da SI. Por isso que usamos fortemente o tripé tradicional: pessoas, processos e tecnologias com uma abordagem consultiva, priorizando o entendimento dos objetivos e desafios específicos de cada cliente”, completa Murakami.

Case de Sucesso

E ainda neste campo da consultoria, a Logicalis fechou acordo com uma grande operadora brasileira para entrega de serviços gerenciados para ambiente Microsoft Azure. O projeto contou com a participação da Logicalis na execução do landing zone para uso da nuvem na implantação de sua infraestrutura.

Terminada a migração, a operadora tinha o desafio de iniciar os trabalhos no novo ambiente sem impactos em sua operação ou em sua equipe, até ali especializada somente em ambientes on-premises. Com isso, a Logicalis foi contratada para toda a área de Data Analytics durante os primeiros anos de uso do ambiente Azure, e passou a responder pelo monitoramento do ambiente em cloud com avaliação da capacidade da nuvem de da governança de todos os itens da infraestrutura.

O uso dos serviços gerenciados inclui ainda a gestão financeira do uso da cloud (FinOps), com expectativa de chegar ao que a empresa chama de Unit Economics, que tem o objetivo de fornecer uma visão do custo da infraestrutura e dos valores associados a ela.

Na prática, trata-se de um nível de detalhamento que permite saber o quanto uma transação na nuvem custa e o quanto ela consegue gerar para a empresa em ganhos em relação ao custo operacional, mostrando a relação de receita ou economia trazida por aquela solução. Ou seja, ajudando o cliente e identificar se ele está atingindo os objetivos propostos com a adoção da nuvem.  Outro benefício gerado é a mitigação dos impactos da migração, incluindo erros de operação e redução de custos.

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

AT&T comunica acesso indevido aos dados dos clientes

Registros de chamadas telefônicas e mensagens de texto de quase todos os clientes foram baixados ilegalmente. Em nota, a companhia...
Security Report | Destaques

“Transparência é o fator-chave da relação entre SI e empresa”, afirma Gil Vega, CISO da Veeam

O atual líder de Segurança da Informação da vendor falou com exclusividade à Security Report sobre sua trajetória em diversos...
Security Report | Destaques

BRASPRESS retoma funcionamento do site oficial após ataque de ransomware

Incidente que causou a parada de diversos sistemas operacionais da companhia se deu ainda no começo dessa semana, e forçou...
Security Report | Destaques

Problemas técnicos causam perda de dados de 39 mil chaves Pix da 99Pay

Incidente ocorrido entre 26 de junho e 2 de julho desse ano foi revelado pelo próprio Banco Central do Brasil...