[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Mastercard investe em tecnologia para simulação de violação e ataque cibernético

Potencial da startup em responder a demandas atuais de cibersegurança também gera investimentos no Brasil. O objetivo é ajudar parceiros a responder rapidamente questões de segurança da informação de seus clientes

Compartilhar:

A Mastercard investiu na scaleup Picus Security, pioneira na tecnologia de simulação de violação e ataque (BAS – Breach and Attack Simulation), que cresceu 400% desde 2019, com o apoio de distribuidores, como a brasileira CLM. O valor do aporte Série B é de 24 milhões de dólares e será usado para apoiar o desenvolvimento contínuo de produtos e acelerar a expansão da empresa mundialmente.

 

Robson Franco, responsável pelo sucesso do cliente para soluções Picus da CLM. Em comunicado da Picus, o presidente de dados e serviços da Mastercard, Raj Seshadri, disse que, atualmente, as organizações não precisam apenas de defesas robustas, elas precisam testar, aprender e se adaptar para permanecerem resilientes no futuro. “Nosso investimento na Picus Security permitirá decisões de segurança cibernética mais rápidas e inteligentes que possibilitarão melhores resultados para nossos clientes, seus funcionários e, em última análise, seus usuários”, acrescenta.

 

Gabriel Camargo, diretor de produtos da CLM, VAD latino-americano especializado em infraestrutura de data centers, cibersegurança e nuvem que distribui as soluções da Picus no Brasil, afirma que a decisão da Mastercard em usar o BAS mostra a necessidade de as empresas se anteciparem à evolução constante das ameaças e mudar de uma postura reativa para uma proativa. “As normas PCI criadas pela indústria de cartões de crédito têm funcionado bem até agora, reduzindo o número de fraudes e de outras formas de crime, mas os criminosos evoluem e sua capacidade técnica gera outros tipos de ataque”, explica.

 

CLM fortalece parceria com a Picus e reforça time

 

A abordagem proativa de simulação para prevenir vulnerabilidades e fraudes em todos os segmentos e especialmente naqueles que lidam com transações financeiras, somada à crescente necessidade de tecnologias proativas de cibersegurança, levou a CLM a reforçar sua estratégia e investir ainda mais nas soluções da Picus. O objetivo é ajudar seus parceiros a responder rapidamente às demandas de segurança da informação de seus clientes. Entre as iniciativas da VAD está a contratação de Robson Franco, responsável pelo sucesso do cliente para soluções Picus da CLM.

 

Mastercard e Picus vão trabalhar em colaboração 

 

Além do aporte, que eleva o total dos investimentos na Picus para US$ 33 milhões, a Mastercard vai usar a tecnologia de simulação de ataques da Picus para fortalecer suas ofertas de produtos e serviços. As equipes das empresas vão trabalhar em estreita colaboração para inovar e aprimorar ainda mais as soluções para os clientes da gigante de pagamentos.

 

“O investimento da Mastercard na Picus é um grande endosso da completude de nossa solução e esperamos trabalhar juntos estrategicamente para compartilhar conhecimento e entregar produtos que atendam de forma abrangente aos desafios atuais de segurança”, comenta o CEO e cofundador da Picus Security, Alper Memis.

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

ANPD é formalizada como coordenadora do Sistema Nacional de Inteligência Artificial

Como órgão de coordenação do SIA, a ANPD receberá novas atribuições. Caberá à Autarquia representar o Brasil perante organismos internacionais,...
Security Report | Overview

Nova ameaça do AllaSenha no Brasil faz setor financeiro entrar em alerta

Novo método de ataque, baseado em infecção de scripts Python e uso de plataforma Azure como Comando e Controle tem...
Security Report | Overview

95% das empresas têm problemas de segurança nas APIs, apura novo relatório

Relatório Salt Security State of API destaca ecossistemas de API em rápido crescimento, o aumento da atividade de ataques e...
Security Report | Overview

Laboratório de threat intel detecta roubo de credenciais em quase 800 empresas globais

O grupo Sophos X-Ops, focado em pesquisas no cenário cibercriminoso internacional, detectou uma nova campanha de comprometimento de credenciais válidas...