[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Celebridades lideram lista de pesquisas perigosas na internet

Comediantes, músicos e apresentadores de TV estão no topo da relação de buscas arriscadas da McAfee, que avalia os riscos de links e páginas maliciosas infectarem usuários com malware

Compartilhar:

A estrela da comédia Amy Schumer tirou o DJ de música eletrônica Armin van Buuren da lista e se tornou a celebridade cuja pesquisa on-line é mais perigosa, de acordo com a Intel Security. Já em seu 10º ano, o estudo Most Dangerous Celebrities™ da McAfee, publicado pela Intel Security, pesquisou uma ampla lista de figuras famosas, entre elas atores, comediantes, músicos, apresentadores de TV, atletas e outras. Essa pesquisa revela as celebridades que geram os resultados de pesquisa mais perigosos que podem expor os fãs a vírus e malware durante buscas por informações mais recentes sobre os ícones da cultura pop de hoje.

 

Amy Schumer é considerada uma das comediantes mais populares, também conhecida por seu trabalho como escritora, atriz e produtora. Agora, Schumer pode acrescentar “primeira comediante a assumir o primeiro lugar no estudo Most Dangerous Celebrities™ da McAfee” à sua lista de realizações. Justin Bieber vem logo atrás dela em segundo lugar, seguido pelo apresentador de “Today” e “The Voice”, Carson Daly (3º lugar). Schumer também é acompanhada por outros comediantes na lista dos 10 principais, com Chris Hardwick (7º lugar) e Daniel Tosh (8º lugar). Will Smith, ex-rapper que se transformou em ator de primeira classe em Hollywood é acompanhado por músicos no topo das paradas, como Rihanna (5º lugar), Miley Cyrus (6º lugar), Selena Gomez (9º lugar) e Kesha (10º lugar), completando a lista dos 10 principais.

 

Os criminosos cibernéticos experientes continuam aproveitando a constante fascinação dos consumidores por notícias de celebridades, tais como premiações e programas de TV, bem como estréias de filmes, lançamentos de discos, separações de celebridades e muito mais, para atrair os fãs desavisados a visitar sites repletos de malware que podem roubar senhas e informações pessoais.

 

O estudo realizado pela Intel Security destaca as diversas maneiras pelas quais os hackers podem aproveitar o interesse dos consumidores por notícias da cultura pop, os riscos de seu comportamento on-line e a melhor maneira de proteger-se contra possíveis ameaças.

 

“Os consumidores continuam fascinados pela cultura das celebridades e por acessar a internet para encontrar as últimas notícias da cultura pop”, afirmou Gary Davis, especialista-chefe de segurança do consumidor da Intel Security. “Com esse desejo por informações em tempo real, muitas pessoas pesquisam e clicam sem pensar nos possíveis riscos à segurança. Os criminosos cibernéticos sabem disso e tiram proveito desse comportamento, tentando induzi-los a acessar sites sem segurança e carregados de malware. Por isso, os consumidores precisam entender quais precauções devem tomar para que suas experiências on-line sejam seguras” afirma.

 

Uma pesquisa por ‘Amy Schumer Torrent’ gera uma chance de 33% de se conectar a um site mal-intencionado

 

O fato de Amy Schumer liderar a lista destaca a tendência de um número maior de pessoas em se afastar da televisão por assinatura.

 

Os consumidores estão agora, mais do que nunca, assistindo a transmissões de vídeos, programas de TV e filmes on-line. Como a popularidade do compartilhamento de arquivos e do uso de torrents, não surpreende que a televisão e os filmes sejam um alvo para os criminosos cibernéticos que procuram criar arquivos mal-intencionados.

 

As 10 principais celebridades no estudo deste ano, com as maiores porcentagens de risco, são:

 

Posição Celebridade Porcentagem
1 Amy Schumer 16,11%
2 Justin Bieber 15,00%
3 Carson Daly 13,44%
4 Will Smith 13,44%
5 Rihanna 13,33%
6 Miley Cyrus 12,67%
7 Chris Hardwick 12,56%
8 Daniel Tosh 11,56%
9 Selena Gomez 11,11%
10 Kesha 11,11%

 

Lotado de comediantes

 

Dando início a sua turnê mundial em outubro, a comediante Amy Schumer está no topo da lista como a Celebridade Mais Perigosa, figurando na primeira posição. Chris Hardwick (7º lugar), de “Funcomfortable” e Daniel Tosh (8º lugar) também ficaram entre os 10 primeiros, enquanto Nikki Glaser (15º lugar) e Kevin Hart (25º lugar) completaram a lista dos 25 primeiros. Outras comediantes mulheres que aparecem na lista: Grace Helbig (26º lugar), Mindy Kaling (30º lugar), Kristen Wiig (52º lugar), Chelsea Handler (54º lugar) e Ellen DeGeneres (57º lugar).

 

Músicos no topo das paradas

 

Entre as celebridades mais arriscadas deste ano estão alguns artistas pop como Justin Bieber (2º lugar), Rihanna (5º lugar), Miley Cyrus (6º lugar), Selena Gomez (9º lugar) e Kesha (10º lugar). Pop, rap, hip-hop e um pouco de country foram representados por Drake (13º), Katy Perry (14º), Jason Aldean (16º), Justin Timberlake (17º), Jennifer Lopez (18º), Lady Gaga (19º), Nicki Minaj (20º), Iggy Azalea (27º), Beyoncé (28º) e Usher (No. 29), finalizando os 30 primeiros.

 

Programas de TV da madrugada

 

Carson Daly, âncora do programa “Today” e apresentador do “The Voice”, é a terceira Celebridade Mais Perigosa, ao passo que os apresentadores das madrugadas Seth Meyers (11º lugar) e Conan O’Brien (12º lugar) entraram na lista dos 15 primeiros. O apresentador James Corden, amplamente conhecido por seu popular programa “Carpool Karaoke,” ficou em 23º lugar, seguido por John Oliver no 24º lugar e Jimmy Kimmel no 32º lugar, que já figurou no 1º lugar em 2014 e no 26º lugar em 2015. Bill Maher encerra a lista no 34º lugar.

 

Os técnicos do ‘The Voice’ entram na lista

 

Três dos quatro técnicos-celebridades do programa “The Voice” desta temporada, junto ao apresentador, estão nos 50 primeiros lugares da lista. Miley Cyrus lidera o grupo (6º lugar), seguida por Adam Levine (41º lugar) e Blake Shelton (66º lugar), bem como sua namorada e técnica substituta Gwen Stefani (49º lugar). As estrelas da música country Jason Aldean (16º) e Luke Bryan (39º) não ficaram muito atrás.

 

Como fazer pesquisas com segurança

 

  • Pense antes de clicar! Você está procurando o último episódio do programa de TV de Amy Schumer, “Inside Amy Schumer”? Não clique nesse link externo. Em vez disso, consiga o conteúdo diretamente na fonte original (comedycentral.com) para não clicar em nada que possa ser mal-intencionado.

 

  • Tome cuidado ao procurar por “torrent”. Este termo é de longe o termo de pesquisa mais arriscado. Os criminosos cibernéticos podem utilizar torrents para incorporar malwares em arquivos autênticos, o que dificulta saber se um arquivo é seguro. É melhor evitar o uso de torrents, principalmente quando existem tantas opções legítimas de streaming à disposição.

 

  • Mantenha suas informações pessoais no âmbito pessoal. Os criminosos cibernéticos estão sempre procurando maneiras de roubar suas informações pessoais. Se você receber uma solicitação para inserir informações como o número do seu cartão de crédito, e-mail, endereço residencial ou login em redes sociais, não as forneça sem pensar. Faça suas pesquisas e verifique se não se trata de uma tentativa de phishing ou golpe que pode levar ao roubo de identidade.

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

54% das empresas nacionais enfrentaram violações de segurança cibernética em 2023

De acordo com levantamento da ManageEngine, 1 em cada 4 organizações sofreu ciberataques no último ano com perdas financeiras significativas....
Security Report | Overview

Relatório alerta para o crescimento de 75% nos ataques de ransomware ao sistema Linux

Os serviços de cloud computing cresceram com o trabalho híbrido, levando a maior adesão às plataformas baseadas em Linux
Security Report | Overview

Nova era do hacktivismo em todo o mundo: tendências e mobilização pelo Estado

Anteriormente, o hacktivismo se concentrava em poucos indivíduos que efetuavam ataques DDoS e desfiguração de pequena escala; atualmente, está mais...
Security Report | Pesquisa

Tentativas de fraude devem aumentar 30% nas festas de fim de ano

Segundo estudo da ACI Worldwide, casos de roubo de identidade a partir de violação de dados ou ataques de phishing...