Wi-Fi público ou doméstico?

Conectar-se em redes públicas é bastante atrativo para consumidores e, claro, para os cibercriminosos, uma vez que não requer autenticação para estabelecer conexão.

Compartilhar:

Uma pergunta bastante comum nos dias de hoje é “Qual é a senha do Wi-Fi?”, seja em cafeterias, aeroportos, restaurantes, entre outros lugares. Conectar-se em redes públicas é bastante atrativo para consumidores e, claro, para os cibercriminosos, uma vez que não requer autenticação para estabelecer conexão. Mas isso não se restringe apenas a locais públicos, já que as pessoas têm o costume de se conectarem à Wi-Fi de amigos, vizinhos ou parentes quando estão os visitando e não percebem que também podem colocar em risco sua segurança nestes locais.

Assim como acontece em redes públicas, existem várias famílias de malware que podem se espalhar por redes locais e, se um dispositivo infectado se conectar à Wi-Fi, ele tentará contaminar tudo o que encontrar ao seu alcance. Embora pareça uma medida drástica, umas das maneiras de mitigar este tipo de infecção é configurar uma rede sem fio de visitantes, como as empresas costumam fazer. Todos os dispositivos da casa estão conectados ao mesmo ponto e se unem para formar a rede, mas a de convidados está em um nível diferente, fornecendo acesso à Internet, mas separada da rede doméstica.

“Não é possível saber se há algum malware instalado no celular dos visitantes, desta maneira, a rede “guest” é a única forma de proteger sua conexão e informações pessoais de infecções externas via Wi-Fi. Esta conexão permite oferecer acesso à internet aos convidados por meio de um ambiente seguro e separado da rede principal. Mesmo que um programa malicioso use  sua rede Wi-Fi, ele não conseguirá acessar seus equipamentos ou documentos pessoais”, explica Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab.

Para configurar uma rede de convidados, o usuário não precisa de outro cabo ou roteador, ou mesmo fazer uma solicitação para o provedor de internet. Hoje, os roteadores oferecem a opção de habilitar uma rede adicional para visitantes: basta inserir as configurações e ativá-la. Os detalhes estão no manual do usuário do dispositivo.

 

Para acessar o roteador, bastar inserir o endereço IP na barra de endereços do navegador. Na caixa de diálogo que será exibida, o usuário deve informar o login e senha de administrador. Caso nunca tenha modificado, poderá encontrar esta informação no manual do usuário.
 

Nas configurações do roteador, localize a opção “Autorizar Convidado” ou “Rede de Convidados”. Depois de selecionar esta ferramenta, o usuário deve adicionar o nome da rede que será exibida quando os convidados efetuarem a busca de redes disponíveis.
 

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Dia da Internet: Phishing e data leak são duas das maiores ameaças ao usuário

Com o desenvolvimento acelerado da tecnologia, a crescente de tentativas de golpes no ambiente online também se torna uma realidade....
Security Report | Overview

Especialistas alertam para novos modelos personalizados de golpe com QR Code

Especialistas da Check Point Software identificaram novos ataques cibernéticos conhecidos por Quishing e explicam como evitar tais golpes...
Security Report | Overview

61% das empresas aumentarão investimento em Cloud Security, segundo relatório

As organizações participantes do estudo estimam que o aumento planejado dos investimentos em segurança na nuvem alcance os 37%, em...
Security Report | Overview

CTIR Gov emite recomendações de enfrentamento ao ransomware Black Basta

Em informe publicado no site oficial da organização, foram trazidas outras informações a respeito do malware, que tem mirado especificamente...