TRE da Bahia protege sistemas com jornada Zero Trust

O Tribunal Regional Eleitoral adotou o modelo Zero Trust em parceria com a Cisco, implementando estratégias de MFA com objetivo de fortalecer as estratégias de Cibersegurança. Case de Sucesso foi destaque na programação regional do Congresso Security Leaders, em Brasília

Compartilhar:

Em meio a um cenário de ameaças cibernéticas crescentes, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia embarcou em uma jornada estratégica para reforçar suas defesas digitais, adotando o modelo Zero Trust em colaboração com a Cisco. O case de sucesso se destacou no Congresso Security Leaders em Brasília, evidenciando os esforços do órgão para assegurar a integridade de seus processos eleitorais.

 

Durante o período eleitoral, a preocupação com potenciais ataques cibernéticos é amplificada, dada a sensibilidade e a importância dos sistemas envolvidos. Sidney Doria, Chefe da Seção de Infraestrutura Tecnológica do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, destacou que a Justiça Eleitoral opera com duas infraestruturas distintas: uma administrativa e outra específica para a totalização e votação, ambas exigindo soluções de segurança inovadoras e eficazes.

 

A implementação do MFA (Autenticação Multifator) foi um marco inicial nessa jornada, apesar dos desafios apresentados pela diversidade e heterogeneidade das infraestruturas estaduais. “Esta escolha demonstrou ser uma solução coesa e de rápida integração, adaptando-se efetivamente aos sistemas internos do órgão”, acrescenta o executivo em apresentação no palco do Security Leaders.

 

A decisão pela Cisco, após um rigoroso processo de licitação, revelou-se acertada. O produto oferecido não apenas se integrou harmoniosamente com a infraestrutura existente, mas também proporcionou uma proteção ampliada e eficiente aos sistemas vitais da Justiça Eleitoral.

 

Sidney Doria reitera a importância de encarar a segurança cibernética como uma prioridade absoluta, um imperativo que transcende setores ou segmentos de mercado. A experiência do Tribunal reflete o compromisso em adotar estratégias de segurança avançadas, como o Zero Trust, para proteger o cerne da democracia contra as ameaças digitais em constante evolução.

 

“Foi uma grata surpresa avançar nesta jornada. O produto se mostrou uniforme, coeso e de fácil implementação, em questão de poucos dias estávamos com uma infraestrutura heterogênea e integrada. A tecnologia funcionou em todo o ambiente, inclusive nos sistemas vitais e o resultado foi excelente”, finaliza Doria.

 

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Toyota Brasil investiga suspeita de novo vazamento de dados

Desde o último fim de semana, Grupos de threat intel presentes na Dark Web apontaram que o grupo de ransomware...
Security Report | Destaques

Soft skills são próximos passos na evolução da confiança em Cyber, avaliam CISOs

Pesquisa da consultoria Kroll aponta que os gestores corporativos confiam integralmente nas pessoas de Segurança para responder aos riscos Cibernéticos....
Security Report | Destaques

Insegurança cibernética e IA são destaques do Security Leaders em BH

O Congresso será realizado no dia 23 deste mês com discussões pautadas na imaturidade em Cyber Security e o quanto...
Security Report | Destaques

Polícia Civil do DF prende suspeitos de roubar 76 milhões de senhas pessoais e governamentais

De acordo com a corporação, os hackers chegaram a incluir todas as credenciais comprometidas em um banco de dados, visando...