Saúde e finanças correm maior risco de ataques cibernéticos na América Latina

Infraestrutura crítica e cadeia de suprimentos também seguem na lista de ameaças em 2023. Ainda segundo levantamento, apoiar trabalho das equipes de cibersegurança será prioridade para atuar com eficiência diante dos riscos

Compartilhar:

A Lumu Technologies elaborou uma lista com os setores que devem ser alvo preferencial de ataques cibernéticos na América Latina neste ano. De acordo com a equipe de inteligência de ameaças da empresa, infraestruturas críticas e serviços vitais têm sido cada vez mais afetados. Espera-se que estes, juntamente com as cadeias de suprimentos, os setores financeiro e de saúde, corram maior risco de ameaças como o ransomware na região.

 

“Um dos nossos principais objetivos e, em geral, da indústria de cibersegurança, será priorizar verticais com alto nível de risco e trabalhar de mãos dadas com os líderes de Tecnologia da Informação e cibersegurança das organizações, procurando aumentar a eficiência das operações e a eficácia da resposta aos contínuos e crescentes desafios gerados pelos ciberataques”, afirma Ricardo Villadiego, fundador e CEO da Lumu Technologies.

 

“O objetivo das organizações não será apenas proteger-se com soluções de ponta, mas também apoiar o trabalho das equipes de cibersegurança para que tenham um menor desgaste e uma gestão otimizada na hora de detectar o nível de comprometimento com que as empresas, trabalhadores e clientes são continuamente expostos”, completa o executivo.

 

Em relação aos países que mais demandam atenção na região, Germán Patiño, vice-presidente de vendas para a América Latina, aponta que todas as empresas da América Latina, independentemente de sua vertical ou atividade, devem estar atentas à prevenção de ameaças nas redes e equipamentos com os quais seus clientes interagem.

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

CTIR Gov orienta governo a monitorar sistemas de proteção após Apagão Cibernético

Com a identificação do incidente que colheu a plataforma Falcon, da CrowdStrike, e da Microsoft, O órgão de Prevenção a...
Security Report | Overview

Incidentes de TI estão no topo dos riscos para a continuidade dos negócios, aponta pesquisa

1ª Pesquisa Nacional sobre Maturidade em Gestão de Crises e Continuidade de Negócios, apresentada no segundo trimestre deste ano, identifica...
Security Report | Overview

54% das empresas consideram erros humanos um vetor crítico de ciberataques

Estudo da ManageEngine revelou que ameaças externas ainda são a maioria entre os golpes realizados, mas falhas de funcionários preocupam
Security Report | Overview

Apenas 23% das senhas ativas exigem mais de um ano para serem decifradas

Levantamento da Kaspersky analisa 193 milhões de senhas na darknet e indica que 87 milhões delas poderiam ser descobertas em...