Programa abre as portas da cibersegurança para maior inserção de mulheres na TI

O intensivão de 10 semanas fornece conhecimentos técnicos e certificações, desenvolve soft skills e promove network, além de oferecer ajuda de custo. Terá como prioridade as inscrições de mulheres com o objetivo de aumentar a diversidade no treinamento

Compartilhar:

A escassez de profissionais da área de cibersegurança é global e afeta diretamente a estratégica de segurança das empresas. A aceleração digital provocada pela pandemia e o estabelecimento do trabalho híbrido agravou ainda mais o problema aqui no Brasil, afinal os profissionais hoje podem trabalhar para qualquer empresa do mundo, sem sair do país.

 

Com o objetivo de desenvolver talentos e qualificar mão de obra para o mercado, a Trend Micro, promove o CPITS – Programa de Certificação em Segurança de TI, que está com inscrições abertas até 9 de junho. A iniciativa já qualificou mais de 560 jovens em todo o mundo, sendo 140 só aqui no Brasil. Nessa fase de seleção, terão prioridade as inscrições de mulheres, com o objetivo de aumentar a diversidade no treinamento.

 

A desenvolvedora Maryana Morato, que participou da terceira edição do treinamento, diz que o CPITS é desafiador e uma oportunidade única que ninguém deveria deixar passar. “É uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento de habilidades técnicas e comportamentais. A área de tecnologia é uma paixão que eu tenho desde criança e posso dizer que em cada dia do programa eu vivi um novo desafio e uma nova emoção. Se você tem interesse pelo mercado de segurança e tecnologia, é o programa certo para você”, recomenda.

 

Já o engenheiro de computação Philipe Yoshio, de 30 anos, aluno da primeira edição do CPITS, em 2018, conta que o treinamento possibilitou o contato com as principais empresas de tecnologia do país. “Foi uma experiência fantástica. Eu pude vivenciar o trabalho em equipe, conhecer mais sobre o setor de cibersegurança, que é muito amplo, e aprender sobre a arte da negociação e liderança”, destaca.

 

Na opinião de Philipe, que hoje atua como arquiteto de soluções na Accenture Brasil, o programa CPITS pode ser dividido em três partes: HardSkill, SoftSkill e amizade. E é exatamente desta forma que o gerente do Programa de Novos Talentos da Trend Micro, Marcos Rizo, detalha o conteúdo do treinamento. “Temos a parte técnica, que é bem robusta, com várias certificações importantes, mas também ajudamos os alunos a desenvolver os soft skills por meio de atividades em grupo e de uma visão de gestão, além de colocá-los em contato com uma dúzia de CEOs e donos de empresas de tecnologia”, revela.

 

Marcos Rizo diz que o foco do CPITS são jovens recém-formados em Ciência da Computação, tecnólogos, ou que já tenham experiência na área de tecnologia. “Estamos na busca principalmente de mulheres que estão procurando o primeiro emprego, que ainda não possuem experiência em segurança digital, mas têm garra e vontade de crescer”, destaca.

 

Ao longo das 10 semanas, profissionais da Trend Micro, de empresas parceiras e do mercado transmitirão uma série de experiências e conhecimentos técnicos em atividades escritas, orais e em grupo, além de testes. Fazem parte da programação do treinamento, que vai ocorrer de forma presencial, no escritório da companhia, na capital paulista, os seguintes módulos: Fundamentos de Segurança de TI; O Mercado de Segurança de TI; Certificação em Produtos Trend Micro; Vendendo Segurança de TI; Desafios Básicos de Comunicação e Técnico (funções de engenharia de pré e pós-venda).

 

Os candidatos interessados devem enviar uma carta de apresentação (PDF – até 500 palavras) contando um pouco sobre sua formação ou experiência em TI e explicando por que têm o perfil para participar do programa.

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Itaú Unibanco lança campanha nacional de Marketing sobre Segurança e fraudes

Filmes serão exibidos na programação da TV Globo; campanha faz parte da estratégia para posicionamento do Itaú como banco referência...
Security Report | Overview

Brasil é uma das principais origens de ataques de DoS, aponta levantamento

Relatório da ISH Tecnologia também apresenta tentativas de logins mais usadas por criminosos, entre outros dados
Security Report | Overview

27% dos ataques cibernéticos na América Latina miram infraestrutura crítica

Pesquisa da Kaspersky também revela problemas no setor de transporte e manufatura
Security Report | Overview

Paris 2024: pesquisa revela que os Jogos estão em alto risco de ciberataques

De acordo com a Unit 42, os ciberataques são as principais ameaças ao evento esportivo mais importante do ano, com...