[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Maturidade em Gerenciamento da Identidade e Acesso salta para 58% em três anos

Pesquisa da Netbr aponta que 61% considera como “alta” sua aptidão para lidar com a LGPD

Compartilhar:

A percepção de maturidade das empresas em relação às tecnologias de Gerenciamento da Identidade e Acesso (IAM) teve um salto no Brasil, segundo pesquisa realizada em junho pela brasileira Netbr em parceria com as norte-americanas Ping Identity, SailPoint e BeyondTrust.



Segundo o levantamento, 58% das empresas agora avaliam como avançado ( ou “especialista”), este nível de maturidade, enquanto 32% se veem com maturidade “intermediária”. Apenas os restantes 10% apontaram a opção “iniciante”.



Na comparação com outra pesquisa, realizada em 2020, a posição atual representa uma inversão desse sentimento: no estudo anterior só 12% dos entrevistados apontavam como “alta” a maturidade de suas empresas em IAM. Enquanto isto, 75% a assinalavam como “moderada” e outros 13% a tinham como “incipiente”.



De acordo com André Facciolli, CEO da Netbr, alguns fenômenos do período ajudam a explicar a curva ascendente da IAM entre as preocupações de TI e Segurança.

Um deles foi a entrada em vigor das exigências LGPD, a partir de 2021. O segundo foi o deslocamento da força de trabalho para fora do ambiente físico, como efeito da Pandemia. 


“O isolamento destravou os projetos de gerenciamento da identidade e ajudou criar consenso em torno da identidade como novo perímetro de segurança”, afirma o executivo.

LGPD deu salto

A pesquisa de junho deste ano mostrou que a competência declarada para o gerenciamento da LGPD é considerada “alta” por 61% dos entrevistados (nível de aptidão acima de 7, numa escala até 10 ) e tida como “moderada” (com nota entre  5 e 7) por outros 30%.  Uma pequena parcela, de 9% dos entrevistados, estima em menos de 5 sua pontuação em relação ao tema.

    

A situação é, mais uma vez, contrastante com os dados de 2020. Naquela época 69% das empresas se consideravam “pouco preparadas” para as exigências da LGPD, enquanto só 13% se consideravam “bem preparadas”.

Em relação a compliance e segurança jurídica diante dos novos marcos normativos, 61% dos entrevistados agora estimaram como alta (entre  7 e 10) a nota de confiança de suas empresas. Outros 29% se atribuíram uma nota ao menos moderada (entre 5 e 7) e só uma minoria, de 9%, enxergam as suas empresas com pontuação abaixo de 5. 

A pesquisa  “ O futuro da identidade” foi realizada em um encontro com cerca de 300 especialistas em IAM, representando empresas que possuem algum programa ou projeto em gerenciamento da identidade. Deste universo, foram extraídas respostas relativas a 85 empresas. Os questionários e a análise das respostas foram realizados por cientistas de dados e analistas de mercado da área.


Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Ciberameaças às nuvens públicas crescem 93% em 2024, aponta relatório

Malware (41%), phishing (36%) e ransomware (32%) foram os que mais cresceram, atingindo principalmente ativos e armazenamento em Nuvem...
Security Report | Overview

Brasil é segundo maior alvo de novo malware contra carteiras digitais

Kaspersky já bloqueou mais de 100 vezes o novo ScarletStealer no Brasil em 2024, também conhecido como “CryptoSwap” por outros...
Security Report | Overview

Qual é a melhor estratégia de defesa cibernética para PMEs?

As pequenas e médias empresas estão se consolidando crescentemente como um dos alvos preferidos do cibercrime, pela facilidade e pelos...
Security Report | Overview

Era da desconfiança: como Zero Trust e Privileged Access Management bloqueiam ações criminosas?

Apesar de haver uma sensação de cuidado e Segurança com o controle de acesso, pesquisas mostram que apenas 20% das...