Fortinet aposta na inteligência artificial em nova tecnologia de segurança

Novos recursos permitem que o "FortiOS" proteja ainda mais as redes híbridas de hoje, diante de um cenário de ameaças crescentes, ao mesmo tempo em que ajudam as organizações a obter aceleração digital

Compartilhar:

A Fortinet anunciou hoje o lançamento do FortiOS 7.2, as últimas atualizações de seu principal sistema operacional e a base do Fortinet Security Fabric. Mais de 300 novos recursos aprimoram a capacidade da Fortinet de convergir a segurança em cada borda da rede combinada com o desempenho e a escala necessários para detectar e prevenir ameaças em toda a infraestrutura de uma organização. O FortiOS 7.2 já está disponível.

 

“A Fortinet continua a expandir os limites do que é possível na convergência entre rede e segurança para permitir que clientes e parceiros compitam com segurança e eficácia no mercado digital de hoje. Rede e segurança não podem mais ser tratadas como estratégias separadas. O presente e o futuro previsível consistem em redes híbridas, e somente com segurança em seu núcleo, essas redes poderão se adaptar em velocidade e escala para proteger todas as bordas”, diz John Maddison, vice-presidente Executivo de Produtos e CMO da Fortinet.

 

Crescer e dimensionar negócios digitais enquanto protege uma infraestrutura distribuída nunca foi tão crítico ou complexo. As redes hoje são híbridas por design – espalhadas on-premises, em várias bordas e na nuvem – e continuarão sendo o facilitador da aceleração digital. De acordo com Brandon Butler, gerente de pesquisa de redes corporativas da IDC, “a rede é fundamental para permitir o uso seguro, escalável e eficiente de aplicações de nuvem, borda e IoT.

 

As redes híbridas são necessárias para as empresas hoje, permitindo que aplicações e fluxos de trabalho se movam perfeitamente por todas as bordas para que informações críticas possam ser acessadas por qualquer usuário ou dispositivo de qualquer local. O gerenciamento combinado de redes avançadas e segurança torna-se um poderoso facilitador da aceleração digital.”

 

O FortiOS 7.2 oferece novos serviços de segurança FortiGuard com inteligência artificial, aprimoramentos para a única plataforma de rede e segurança convergente disponível hoje e consolidação adicional de produtos de ponto de segurança em redes, endpoints e nuvens.

 

Esses aprimoramentos permitem que o FortiOS proteja ainda mais as redes híbridas de hoje, diante de um cenário de ameaças crescentes, ao mesmo tempo em que ajudam as organizações a obter aceleração digital.

 

Novos serviços de segurança FortiGuard com inteligência artificial

 

O rico conjunto de serviços de segurança FortiGuard da Fortinet é realizado pelo FortiGuard Labs e integrado nativamente no Fortinet Security Fabric para fornecer segurança automatizada e coordenada em tempo real. Os serviços FortiGuard são alimentados por modelos confiáveis ​​de aprendizado de máquina e inteligência artificial informados por conjuntos de dados unificados alimentados por redes, endpoints e nuvens, rica pesquisa independente e colaboração abrangente do setor. No FortiOS 7.2, a Fortinet expande sua oferta com vários novos serviços e aprimoramentos para impedir ameaças conhecidas e desconhecidas com mais rapidez e eficácia do que nunca.

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

CTIR Gov orienta governo a monitorar sistemas de proteção após Apagão Cibernético

Com a identificação do incidente que colheu a plataforma Falcon, da CrowdStrike, e da Microsoft, O órgão de Prevenção a...
Security Report | Overview

Incidentes de TI estão no topo dos riscos para a continuidade dos negócios, aponta pesquisa

1ª Pesquisa Nacional sobre Maturidade em Gestão de Crises e Continuidade de Negócios, apresentada no segundo trimestre deste ano, identifica...
Security Report | Overview

54% das empresas consideram erros humanos um vetor crítico de ciberataques

Estudo da ManageEngine revelou que ameaças externas ainda são a maioria entre os golpes realizados, mas falhas de funcionários preocupam
Security Report | Overview

Apenas 23% das senhas ativas exigem mais de um ano para serem decifradas

Levantamento da Kaspersky analisa 193 milhões de senhas na darknet e indica que 87 milhões delas poderiam ser descobertas em...