CSO tem que ser camaleão

Edmo Lopes Filho, diretor da Vale Card, alerta durante Security Leaders em Belo Horizonte, que só terão futuro os CSOs que conseguirem trabalhar com as incertezas se transformando a todo instante

Compartilhar:

Por Graça Sermoud

São 150 mil estabelecimentos e 27 milhões de autorizações de operações em toda o estado de Minas Gerais. Esse é cenário com o qual o diretor da Vale Card, Edmo Lopes Filho, lida diariamente. O executivo apresentou seu estudo de caso na área de Segurança da Informação, durante o Congresso Security Leaders, em Belo Horizonte, a convite da Fortinet. Para ele a principal característica do camaleão é que ele possui dois olhos que se movimentam de forma independente numa rotação de 360 graus.

Para falar dos desafios da SI atualmente, Edmo lançou mão de uma outra analogia comparando o profissional de Segurança da Informação ao coelho da Alice no Pais das Maravilhas subindo as escadas do castelo de Harry Potter. Ele está sempre atrasado.

Nesse ponto vem a pergunta. Mas o que estamos fazendo de errado? Olhando para a Vale Card, vemos uma empresa de meios de pagamento se tornando cada vez mais uma companhia digital. Esse é o futuro também de quem trabalha com segurança, se tornar um profissional preparado para o mundo digital.

“Nosso cenário é de ataques constantes, 30 mil por dia só em cima do servidor de e-mail. Tínhamos necessidade de integração entre ferramentas, além de automatização, detecção, combate, desempenho e disponibilidade como requisitos de negócio”, contextualizou Edmo.

Uma das alternativas que a Vale Card buscou foi adotar a integração e configuração focada em gestão de eventos, atuando antes dele fazer o estrago e levar a uma perda de negócio. “Ativar armamentos, integra-los, adotar várias regras, automatizar o controle e combate foi o ponto de partida pra pensar em segurança pro mundo digital”.

Mas o fornecedor de segurança é fundamental porque o grande segredo está no relacionamento, segundo o executivo. Principalmente quando chega o momento crítico. “A Fortinet é um dos parceiros que trabalhamos e que tem nos garantido esse nível de integração. Com essa parceria obtivemos redução de incidentes, aumento na disponibilidade e ganhos de produtividade”, concluiu ele.

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

IA depende de pilotos qualificados para ajudar a Segurança, avisam CISOs

Em painel de debates organizado pela FIA Business School, líderes de Segurança de diferentes vertentes de negócio apontaram para os...
Security Report | Destaques

FC Barcelona e Fortinet formam parceria de Cibersegurança para novo estádio

A fornecedora de Cibersegurança se tornou a nova parceira do futuro Spotify Camp Nou por três temporadas, até 30 de...
Security Report | Destaques

Data leak no Ministério da Saúde: O que ainda falta corrigir na fiscalização de dados?

Nova ocorrência contra os dados do CadSUS é mais uma dentre tantas que afetaram não só a Saúde, mas diversos...
Security Report | Destaques

Polícia Federal investiga suspeito de roubar dados do CadSUS

As autoridades cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do investigado em Nanuque, Minas Gerais. Segundo informou em...