“CISOs não podem renunciar à IA Generativa”, diz IBM

De acordo com dados recolhidos pela empresa, 84% das direções executivas no mundo deverão priorizar soluções de Segurança com Inteligência Artificial Generativa embarcada. Na visão dos líderes da companhia, o uso desse recurso está próximo de atingir maturidade, com aplicações além da detecção e resposta a incidentes

Compartilhar:

A Inteligência Artificial Generativa segue reverberando como principal tendência em 2024, tanto na TI quanto na Cibersegurança. Segundo levantamento da IBM, 84% dos boards no mundo darão prioridade para contratação de soluções de Cyber Security com a tecnologia já embarcada. Na visão da companhia, esse cenário evidencia a necessidade de os líderes do setor abraçarem esse recurso o mais breve possível.

 

De acordo com Fábio Mucci, Líder de Segurança da IBM Brasil, é necessário que o CISO se aproprie da IA Generativa, uma vez que os usos nocivos da tecnologia são detectados de diversas formas. Em um ano pautado especialmente pelos riscos da desinformação e a necessidade de gerir grandes volumes de dados, o executivo sugere relacionar a proteção da IA com o seu uso na Segurança.

 

“É preciso valorizar o tratamento ético da tecnologia, principalmente para cooperar na proteção dos ecossistemas, tornando essa tarefa mais rápida e eficiente”, destaca Mucci, em Mesa Redonda aberta à imprensa realizada hoje (18). O Líder de Serviços em Cibersegurança da IBM América Latina, Marcos Chaves, aponta também que o mercado está próximo de atingir uma maturidade mais robusta na aplicação da IA em ações proativas de Segurança da Informação, inaugurando trilhas de uso além da detecção e resposta.

 

“Através da capacidade de interpretar dados e simular cenários, a IA Generativa se tornará efetivamente o copiloto dos profissionais de Cyber”, arremata Chaves. Segundo o executivo, os clientes IBM estão avançando na inclusão da inteligência de máquina em seus ambientes digitais, o próximo passo é entender como preparar o ecossistema que gira em torno dessa tecnologia a fim de garantir segurança da própria ferramenta.

 

Regulamentação X inovação

Os especialistas da IBM também trataram dos avanços da regulamentação da IA no Brasil e no mundo. De acordo com Mucci, esse é um movimento apoiado pela organização, que tem buscado se envolver nas discussões em favor de encontrar um meio-termo entre a governança da IA e a liberdade de inovar. Para isso, estabelecer políticas sérias de controle é o melhor caminho.

 

Mucci ressaltou, por exemplo, os trabalhos para a formação do Conselho Nacional de Cibersegurança (CNCiber), em que um dos temas principais a ser abordado será o controle ético da IA aplicada na Cibersegurança. Na visão dele, há uma grande preocupação do governo brasileiro sobre o tema, abrindo espaços importantes de diálogo com a iniciativa privada.

 

“Temos investido em uma participação ativa dessas discussões com o setor de Government Affairs da empresa, mas nosso objetivo é entender como levar esse diálogo ao mundo corporativo, traçando da melhor forma o limite entre regulação e evolução. No fim, estabelecer essa forma de se relacionar com a IA será benéfico ao poder público e à iniciativa privada”, encerra o executivo.

 

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

ATUALIZADO: Linha do tempo destaca ataques mais recentes

Painel de incidentes foi atualizado com os casos envolvendo a Polícia Federal, a Toyota Brasil, o Sistema de Administração Financeira...
Security Report | Destaques

Novos highlights da RSA: Da Soberania à solidariedade Digital

Fernando Galdino, diretor de Portfólio & Estratégia da SEK, fala à Security Report sobre os pontos mais importantes debatidos na...
Security Report | Destaques

CISOs buscam ocupar novos espaços na empresa

Já é demanda antiga do setor de Cyber alcançar um grau de relevância maior nas organizações, mas agora, com o...
Security Report | Destaques

Polícia abre investigação contra esquema de golpes cibernéticos

A operação se deu essa semana na cidade de Imperatriz, no Maranhão, segundo informou nota divulgada pela corporação. As primeiras...