[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

CISOs debatem desafios da Segurança no PIX

Sistema de pagamento instantâneo vira alvo e cibercrime aplica golpes de phishing e engenharia social. Líderes da SWAP, Cielo, Banco Ourinvest e BS2 debatem aspectos de proteção com visão ampla e estratégica do que o PIX significa para a sociedade e para a SI

Compartilhar:

Certamente o PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos que entrará em funcionamento em 16 de novembro, ganhou destaques das manchetes nas últimas semanas justamente por trazer novidades para os meios de pagamentos. Além da inovação encabeçada pelo BACEN e instituições financeiras, o PIX destaca a importância da transformação digital e como esse movimento vem impactando a vida de todos os brasileiros.

 

O PIX é uma modernidade? Sim. Traz vantagens para os cidadãos? Sim. Mas também levanta uma série de desafios de Segurança da Informação e toda comunidade precisa debater o tema. A própria FEBRABAN alertou na semana passada que o cadastramento das chaves deve ser feito diretamente nos canais oficiais das instituições financeiras, como o aplicativo bancário, internet banking, agências ou através de contato feito pelo cliente à central de atendimento.

 

Isso porque as tentativas de fraudes envolvendo o novo sistema foram identificadas como ataques de phishing, ou pescaria digital, que usam técnicas de engenharia social e consistem na manipulação do usuário para que ele forneça informações confidenciais, como senhas e números de cartões.

 

De acordo com a FEBRABAN, o consumidor não deve clicar em links recebidos por e-mails, pelo WhatsApp, redes sociais e por mensagens de SMS, que direcionam o usuário a um suposto cadastro da chave do PIX.

 

De fato, é um novo cenário de pagamento e é natural que o brasileiro leve um tempo para se acostumar. Pautado nesse desafio, a TVD reuniu essa semana líderes envolvidos com o PIX para debater aspectos de proteção e trazer uma visão ampla e estratégica do que o PIX significa para a sociedade e para a Segurança da Informação.

 

O programa GS Entrevista, comandado pela jornalista e diretora editorial da Security Report, Graça Sermoud, recebeu Bruno Napolitano, CISO da SWAP, Glauco Sampaio, CISO da Cielo, Paulo Condutta, CISO do Banco Ourinvest, e Thiago Galvão, CISO do Banco BS2, para entender quem está mais preparado e como as instituições podem contribuir com a conscientização do brasileiro.

 

A discussão durante o painel de debate trouxe importantes insights para os profissionais que estão à frente da Segurança do PIX, além de melhores práticas de utilização das chaves de pagamento para a sociedade. O programa está disponível na íntegra no canal da TVD no Youtube.

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Prêmio Security Leaders: inscrições abertas

O Prêmio mais cobiçado do mercado de Segurança da Informação e Cibernética está no ar. Líderes, Heads e CISOs podem...
Security Report | Destaques

O Burnout Silencioso dos CISOs (Chief Information Security Officers)

Cada vez mais pesquisas de instituições relevantes apontam um processo acentuado de exaustão por parte dos Líderes de Segurança em...
Security Report | Destaques

AWS: Descentralização permite priorizar cultura de Segurança nas empresas

O representante de Segurança Cibernética da Amazon Web Services na América Latina, Marcello Zillo, conversou com jornalistas durante o re:Inforce...
Security Report | Destaques

Deputados do Partido Liberal são alvos de hacktivismo nas redes

No último fim de semana, membros da bancada do partido na Câmara tiveram sites oficiais e contas nas redes sociais...