[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Bancos mantém investimentos em Cibersegurança

Compartilhar:

Segundo Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária, instituições devem movimentar mais de R$ 45 bilhões em tecnologia neste ano com recursos destinados à Segurança de dados. Para diretor de inovação e tecnologia da Federação, as estratégias do setor devem seguir com aprimoramento de resposta a incidentes e treinamento dos clientes contra fraudes bancárias

A Febraban publicou nesta semana a primeira parte da Pesquisa de Tecnologia Bancária de 2023, trazendo as perspectivas da federação nacional de bancos para os desenvolvimentos em TI no próximo ano. Nesse contexto, a Cibersegurança manteve um papel de destaque nos investimentos futuros das instituições financeiras, dividindo espaço com o Open Finance e a transformação cultural das companhias.

Em tempos de ChatGPT e novos meios de golpes por engenharia social, a Segurança Cibernética e o enfrentamento dos riscos gerados pela Inteligência Artificial são focos importantes na preservação dos valores dos clientes. O diretor do Comitê de Inovação e Tecnologia da Febraban, Rodrigo Mulinari, explica que as instituições financeiras devem focar na geração de conhecimento dos clientes em como se proteger de ações fraudulentas, bem como continuar investindo em estratégias e estruturas de Segurança.

“Desde a chegada do PIX e os enormes impactos causados pela pandemia, muitos clientes tiveram o primeiro contato com canais digitais apenas recentemente. Isso pede que as instituições promovam treinamentos preparatórios para ensiná-los a enfrentar riscos da melhor forma, garantindo preservação de senhas e chaves de acesso. Outro investimento importante será na própria TI, em recursos de detecção e resposta a incidentes, bem como modelos mais ágeis de proteção”, explicou Mulinari.

Ainda se espera uma mudança no quadro de funcionários dos bancos, com 69% das instituições financeiras pretendendo ampliar o número de funcionários de tecnologia. Entre as proficiências buscadas estão desenvolvedores, especialistas em Segurança da Informação e cientistas de dados.

Crescimento dos recursos em Tecnologia

A pesquisa da Febraban informou também que orçamento total destinado à tecnologia, englobando despesas e investimentos, deverá atingir neste ano R$ 45,1 bilhões, um avanço de 29% em relação ao do ano passado. A estimativa foi calculada com base nos valores indicados pelos bancos participantes da amostra.

Em 2022, o volume do orçamento em tecnologia representou um crescimento de 18% em relação a 2021, somando R$ 34,9 bilhões e sendo uma das maiores altas dos últimos anos, impulsionada por implementação de recursos que atendem às necessidades de escalabilidade e de flexibilidade para a organização, como Cloud e Inteligência Artificial.




Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

ALLOS eleva maturidade em Segurança Cibernética com jornada tecnológica

Em parceria com a NetSecurity, a administradora de shoppings conseguiu integrar e automatizar processos, proporcionando uma resposta eficaz a incidentes...
Security Report | Destaques

Eneva aposta em assessment para construir uma infraestrutura de segurança resiliente

Em parceria com a Cisco, a empresa decidiu priorizar uma abordagem personalizada para construir uma infraestrutura sólida e robusta. Case...
Security Report | Destaques

Prêmio Security Leaders: inscrições abertas

O Prêmio mais cobiçado do mercado de Segurança da Informação e Cibernética está no ar. Líderes, Heads e CISOs podem...
Security Report | Destaques

O Burnout Silencioso dos CISOs

Cada vez mais pesquisas de instituições relevantes apontam um processo acentuado de exaustão por parte dos Líderes de Segurança em...