Ataque cibernético impacta sistemas de afiliada da TV Globo em Goiás e Tocantins

Em nota, a TV Anhanguera confirmou ataque cibernético ocorrido no último domingo (25), além disso, ressaltou que os dados dos clientes e usuários são protegidos por criptografia e que não há risco de vazamento

Compartilhar:

O Grupo Jaime Câmara, responsável pela TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás e Tocantins, comunicou nesta segunda-feira (26) que sofreu um ataque cibernético em seus sistemas. Por conta do incidente, segundo comunicado, os telespectadores da emissora podem perceber alterações na qualidade do conteúdo ou até mesmo a indisponibilidade total, como no caso de algumas rádios ou sites de jornais.

 

A TV Anhanguera informou que os dados dos clientes e usuários são protegidos por criptografia e portanto não há risco de vazamento e ressaltou que o dano do ataque é limitado à restrição do acesso aos nossos sistemas. “Nossas equipes estão trabalhando intensamente e sem medir esforços para garantir a continuidade e o restabelecimento integral de todos os serviços e produtos”, diz nota divulgada.

 

Ainda nesta segunda-feira (26), a afiliada publicou um pedido de desculpas aos leitores dos jornais O Popular e Daqui e aos ouvintes das rádios Executiva e Moov FM pela indisponibilidade dos sistemas desde o domingo (25). “Enquanto isso, fique informado acessando o portal G1 Goiás, a rádio CBN Goiânia e a TV Anhanguera. Contamos com a sua companhia”, finaliza comunicado.

 

Segundo informações divulgadas pelo portal TV Pop, os cibercriminosos responsáveis pela ação teriam dado o prazo de sete dias para que a empresa de mídia pague a quantia de R$ 1 milhão ou todos os dados serão apagados. Fato esse que não foi confirmado pela assessoria de imprensa até o momento.

 

Vale ressaltar que o incidente acontece em um momento de grande importância para as principais emissoras do País, já que as eleições deste ano acontecem no próximo domingo (02), momento em que as televisões mobilizam suas equipes do jornalismo e promovem coberturas amplas e em tempo real.

 

A Security Report disponibiliza o comunicado completo na íntegra:

 

“O Grupo Jaime Câmara foi vítima, neste domingo, de um ataque hacker criminoso que bloqueou o acesso aos sistemas da empresa.


Em consequência desse ataque, nossos clientes e usuários poderão perceber alterações na qualidade de nosso conteúdo ou mesmo a indisponibilidade total, como no caso de algumas rádios ou dos sites de jornais.


Reforçamos que todos os dados de clientes e usuários são protegidos por criptografia e portanto não há risco de vazamento. O dano do ataque é limitado à restrição do acesso aos nossos sistemas.


Nossas equipes estão trabalhando intensamente e sem medir esforços para garantir a continuidade e o restabelecimento integral de todos os serviços e produtos.”

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Após 5 dias da ação do FBI, LockBit está de volta com novas estratégias de ciberataque

No sábado (24), o administrador do grupo anunciou retomada dos negócios ilícitos, reconhecendo que os sites foram bloqueados pelas polícias...
Security Report | Destaques

A queda do LockBit na visão dos CISOs

Ricardo Castro, da Clash, e Paulo Condutta, do Ouribank, acreditam que, apesar de ser importante o fato de autoridades internacionais...
Security Report | Destaques

CPFL Energia amplia estratégias de defesa cibernética em redes OT

Com apoio tecnológico da CISCO, a distribuidora de energia superou obstáculos e garantiu a implementação de 700 Subestações e Usinas...
Security Report | Destaques

Startup inglesa de SI escolhe o Brasil para expansão internacional

Os planos da Sitehop incluem um novo escritório em São Paulo, parcerias com canais de distribuição em todo o país,...