[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Alinhamento com OpenTelemetry busca dobrar compressão de dados e reduzir custos

Economia digital gera volume imenso de dados e impõe novos desafios aos líderes de TI. Contribuição da F5 a esse fórum reduz em 50% os custos de exportação de dados entre data centers, nuvens e sites de Edge Computing. 40.000 linhas de códigos desenvolvidos pela F5 em conjunto com a ServiceNow fortalecem o Protocolo OpenTelemetry. Meta é analisar em escala global os fatores que determinam a eficácia dos negócios digitais.

Compartilhar:

A F5 anunciou o seu apoio contínuo ao OpenTelemetry, um framework de código aberto da Cloud Native Computing Foundation, fornecendo um conjunto padronizado de ferramentas para instrumentar, gerar, capturar e exportar dados de telemetria (métricas, logs e vestígios) para ajudar as equipes de TI a analisar melhor o desempenho e o comportamento das suas soluções.

Em uma parceria de desenvolvimento com a ServiceNow, a F5 contribuiu com aproximadamente 40.000 linhas de código para dobrar a compressibilidade do Protocolo OpenTelemetry. Essa inovação reduz à metade os custos de exportação de dados de data centers, nuvens e locais de borda para uma plataforma de telemetria, dependendo da carga de trabalho específica.

Para colocar em perspectiva o tamanho dessa contribuição, um desenvolvedor de software típico produz entre 10.000 e 25.000 linhas de código por ano, e um projeto médio de código aberto compreende algo em torno de 35.000 linhas de código.

Otimizar a coleta, ingestão e análise de dados de telemetria tais como métricas, logs e vestígios capacita as organizações a entregarem, com maior eficiência e desempenho, respostas inteligentes automatizadas em meio a condições de TI variáveis. Como exemplo, a telemetria pode ajudar equipes de segurança a detectar e prevenir atividades fraudulentas e nefastas comparando login e características comportamentais de usuários e aplicações contra padrões típicos de uso.

Clientes que exportam tais dados de telemetria de nuvens públicas para um sistema de agregação de telemetria usando esse novo refinamento ao Protocolo OpenTelemetry podem esperar uma redução de 50% nos seus custos de saída de dados.

“Soluções de rede modernas, aplicações e usuários geram volumes insondavelmente grandes de dados ao longo das operações cotidianas, fazendo com que as taxas de compressão sejam essenciais à obtenção dos benefícios de uma telemetria abrangente por mais organizações, com boa relação custo-benefício”, disse Laurent Quérel, líder de projeto e notável engenheiro da F5.

“Embora as empresas atuais estejam muito mais capacitadas para capturar e analisar dados em comparação com seus equivalentes históricos, desafios persistiram em torno de transporte eficaz, centralização e padronização, e esse foi o motivo de a F5 haver investido no projeto OpenTelemetry. Adotando OpenTelemetry em todo o portfólio da F5 – e continuando a participar dos principais esforços de código aberto com organizações como a ServiceNow –, vemos ilimitados casos de uso para tornar as aplicações mais adaptativas a mudanças em seu ambiente de execução por meio de avaliação de desempenho, eficiências adicionais e forensics aprimorados, ao mesmo tempo mantendo mínimos os custos do cliente”.

Começando a tentar otimizar ainda mais o Protocolo OpenTelemetry no contexto do Apache Arrow para aumentar significantemente a velocidade de processamento e reduzir os custos de largura de banda, a F5 fez uma parceria com a ServiceNow Cloud Observability para introduzir o Projeto OpenTelemetry Arrow e referenciar a orientação de implementação. Apache Arrow é uma tecnologia de código aberto que aprimora big data, analytics e aprendizagem de máquina usados para fornecer representações padronizadas de dados estruturados e semiestruturados em um formato mais atuável e resumível, e promover capacidades avançadas de telemetria.

Para muitas organizações, transportar e processar tais dados de maneira eficiente representa uma expressiva parcela do custo associado a pipelines de telemetria. Padronizar a telemetria é especialmente crítico porque uma observabilidade suficiente e análise por IA requerem uma entrada uniforme de pontos de dados a partir de todo o stack de TI.

Aprimoramentos de protocolo e padrões desenvolvidos e refinados em uma comunidade de código aberto proporcionam às indústrias circunjacentes um poderoso ecossistema de infraestrutura de projetos e soluções para construir capacidades sob medida específicas às suas organizações e aos seus usuários. Essa abordagem também dá aos clientes da F5 maior visibilidade dos fatores imediatos que impactam suas aplicações, posicionando melhor as equipes de TI para fazerem investimentos estratégicos ao longo do tempo.

“Quando a Lightstep cofundou o projeto OpenTelemetry, a nossa meta foi trabalhar na comunidade de código aberto para ajudar as empresas a maximizarem a visibilidade sem aumentar os gastos”, disse Daniel “Spoons” Spoonhower, arquiteto chefe da ServiceNow Cloud Observability, anteriormente conhecida como Lightstep. “Por meio desse trabalho com a F5, estamos continuando a trabalhar naquilo que as empresas necessitam – a capacidade de enviar mais dados com menor custo”.


Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

50% dos profissionais financeiros foram alvos de incidentes cibernéticos em 2023

Diante dos desafios da transformação tecnológicos, a Genetec ponta como caminho a convergência das soluções de segurança patrimonial e cibernética...
Security Report | Overview

Malwares focam esforços aos serviços de nuvem em telecom, revela estudo

Segundo informou a análise de ameaças da Netskope, o setor possui uma margem de 7% no número de ataques em...
Security Report | Overview

Risco de Ciberataques nas Olimpíadas reforçam demanda por Segurança preventiva

Eventos internacionais de grande porte como os Jogos Olímpicos tendem a se tornar importantes alvos do cibercrime, devido à exposição...
Security Report | Overview

ANPD é formalizada como coordenadora do Sistema Nacional de Inteligência Artificial

Como órgão de coordenação do SIA, a ANPD receberá novas atribuições. Caberá à Autarquia representar o Brasil perante organismos internacionais,...