Segurança da Informação vive maratona para chegar ao topo

Autor destaca que por conta dos avanços tecnológicos e dos fatores externos quanto pela necessidade de permanecer em casa para se proteger, a informação se torna cada vez mais valiosa e a segurança indispensável para uma empresa

Compartilhar:

*Por Waldo Gomes

 

A segurança da informação parecia estar no treino para uma maratona nos últimos anos até que as empresas passaram a enxergá-la como um atleta preparado para completar a prova, ao percebem que ela é indispensável para o dia a dia e para os processos internos.

 

Diferentemente da cibersegurança, a tecnologia corre em velocidade há 50 anos. Ela avança pelos caminhos nunca antes explorados. Hoje, ainda não podemos dizer que batemos todos os recordes quando nos deparamos com um mundo quase totalmente digitalizado por meio da internet e das soluções que nos conectam.

 

Esses avanços impactam diretamente os acontecimentos históricos, interferindo na maneira como o planeta funciona e como a sociedade se comporta. Um exemplo claro e próximo é o último ano, que nos evidencia essa relação ao surgir como um longo treino para a utilização da tecnologia em prol da adaptação às novas formas de conexão e processos de trabalho, já que a maioria das empresas precisou aderir ao modelo home office.

 

De acordo com uma recente pesquisa divulgada pelo Gartner realizada com diversos profissionais de TI, 84% dos brasileiros e 79% dos profissionais de tecnologia de diversos países, viram uma aceleração no crescimento e uma mudança cultural para o segmento da Tecnologia de Informação.

 

Isso porque o processo de digitalização já estava em curso com a chegada da tecnologia em nuvem, das redes sociais, entre muitas outras ferramentas para o dia a dia do trabalho. Ao ligar estes fatos aos episódios da história que constatamos, percebemos que a segurança da informação avançava em seus treinos, para conseguir chegar ao topo das prioridades na maratona da tecnologia.

 

Como todos – ou a maioria – dos dados das companhias estão armazenados em bancos digitais nos dias atuais, tanto por conta dos avanços tecnológicos e dos fatores externos quanto pela necessidade de permanecer em casa para se proteger, a informação se torna cada vez mais valiosa e a segurança dela indispensável para uma empresa.

 

Sendo assim, os resultados de estudos com os líderes de TI evidenciam que a aposta em segurança ocupa o primeiro lugar da lista de investimentos nesse ano. Para os CIOs, sendo 64% do Brasil e 62% do mundo, a área de segurança da informação foi a que teve maior crescimento e a que precisa de maior financiamento a partir de agora. Os resultados ficaram atrás apenas da Inteligência Artificial.

 

A cibersegurança é necessária por diversos motivos, mas principalmente para a proteção dos dados mais importantes e confidenciais. Ela garante que as informações e operações sejam acessadas apenas por pessoas autorizadas, que os dados não sejam perdidos e os funcionários consigam acessar e encontrá-los quando precisarem, tornando, inclusive, a comunicação interna da companhia mais eficiente.

 

Além de todos os acontecimentos e os inúmeros benefícios apresentados, o fato de a proteção ser efetiva não só contra invasões externas, mas para o comprometimento de dados de maneira interna e o seu papel importante na segurança e preservação de empresas de todos os portes, fazem com que o setor da segurança de rede complete a maratona iniciada há alguns anos e chegue ao pódio, que é o reconhecimento da sua importância para os negócios de todos os portes e segmentos.

 

*Waldo Gomes é diretor de marketing e relacionamento da NetSafe Corp 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

CTIR Gov orienta governo a monitorar sistemas de proteção após Apagão Cibernético

Com a identificação do incidente que colheu a plataforma Falcon, da CrowdStrike, e da Microsoft, O órgão de Prevenção a...
Security Report | Overview

Incidentes de TI estão no topo dos riscos para a continuidade dos negócios, aponta pesquisa

1ª Pesquisa Nacional sobre Maturidade em Gestão de Crises e Continuidade de Negócios, apresentada no segundo trimestre deste ano, identifica...
Security Report | Overview

54% das empresas consideram erros humanos um vetor crítico de ciberataques

Estudo da ManageEngine revelou que ameaças externas ainda são a maioria entre os golpes realizados, mas falhas de funcionários preocupam
Security Report | Overview

Apenas 23% das senhas ativas exigem mais de um ano para serem decifradas

Levantamento da Kaspersky analisa 193 milhões de senhas na darknet e indica que 87 milhões delas poderiam ser descobertas em...