[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Universidade Federal do Mato Grosso do Sul sofre ataque cibernético

Em nota, a UFMS explicou que os serviços digitais foram retirados do ar para mitigação de riscos e manutenção da segurança digital. O Centro Integrado de Segurança Cibernética do Governo Digital será acionado, assim como a Polícia Federal para apuração do incidente

Compartilhar:

A UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul) sofreu um incidente de segurança em seus servidores que armazenam os sistemas institucionais e as senhas das contas de e-mails e drives institucionais. O ataque cibernético foi diagnosticado no último domingo (24) por volta das 3 horas da madrugada pela equipe de cibersegurança da Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação (Agetic) da universidade.

Por segurança, todos os sistemas computacionais e serviços digitais foram retirados do ar para mitigação de riscos e manutenção da segurança digital. Segundo apuração, o incidente deixou os alunos da instituição sem acesso aos portais de matrícula, ambiente virtual de aprendizado e aos sites institucionais.

“A Agetic trabalha para viabilizar a restauração dos sistemas e serviços de tecnologia com segurança e confiabilidade, além dos dados e documentos de toda a Comunidade Universitária, com previsão de retorno do backup em 72 horas a partir das possíveis invasões”, explica o comunicado da instituição de ensino.

Ainda segundo informações divulgadas, a universidade acionou o Centro Integrado de Segurança Cibernética do Governo Digital, além de comunicar o ocorrido à Polícia Federal e à Procuradoria Federal, junto à Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, conforme previsto no Plano de Contingência da UFMS.

As universidades em todo o Brasil seguem na mira dos cibercriminosos. No último dia 13 desse mês, a Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDpar) sofreu um ataque cibernético em seu site, resultando na indisponibilidade por alguns minutos.

Na ocasião, a entidade acionou à Polícia Federal para a identificação do autor do crime. “Não vamos tolerar quaisquer ameaças que venham prejudicar a nossa instituição, comprometendo o desempenho e a integridade das nossas atividades”, completa posicionamento na época do incidente.

Já em outubro de 2022, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) também foi alvo de um incidente cibernético. Segundo informações divulgadas na ocasião, a equipe da Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação trabalhou para reverter o ato criminoso, além disso, não houve prejuízos para a instituição e comunidade universitária.

A Security Report disponibiliza o comunicado da UFMS na íntegra:

“Nos últimos dias várias tentativas de ataques hackers estão sendo registradas contra as Instituições Federais de Ensino Superior e de Pesquisa. Os ataques, em geral, deixam sites oficiais fora do ar e realizam a interceptação de dados e informações sigilosas.

O foco dos hackers é descobrir um usuário com senha fraca, comprometendo a conta do usuário e almejando privilégios para burlar a segurança e conseguir derrubar todos serviços e obter informações privilegiadas.

A equipe de cibersegurança da Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação (Agetic) da UFMS realiza monitoramento constante e por volta das 3 horas da manhã de hoje, 24, foi diagnosticado um possível incidente de segurança nos servidores que armazenam os sistemas institucionais e as senhas das contas de e-mails e drives institucionais.

Imediatamente, a Agetic retirou do ar todos os sistemas computacionais e serviços digitais para mitigação de riscos e manutenção da segurança digital. Em paralelo, de acordo com o Plano de Contingência da UFMS, foi instalado o Gabinete de Crise da UFMS e será acionado o Centro Integrado de Segurança Cibernética do Governo Digital do Governo Federal e comunicado o incidente de segurança à Polícia Federal e à Procuradoria Federal junto à Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

A Agetic trabalha para viabilizar a restauração dos sistemas e serviços de tecnologia com segurança e confiabilidade, além dos dados e documentos de toda a Comunidade Universitária, com previsão de retorno do backup em 72 horas a partir das possíveis invasões.

Solicitamos colaboração em divulgar essa nota para todos os usuários da UFMS e adotar cuidado especial com conta de e-mail, não fornecendo senhas e dados pessoais para qualquer pessoa ou sistema.”



Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Instituição cooperada do Sicoob sofre ataque hacker

A informação começou a circular nesta segunda-feira, após uma série de posts na rede social X acusarem o suposto vazamento...
Security Report | Destaques

Apostar em diversidade é uma resposta para o gap de talentos em Cyber?

A AWS organizou, durante os painéis do re:Inforce 2024, um painel de debates com nove líderes mulheres de Cibersegurança ativas...
Security Report | Destaques

ALLOS eleva maturidade em Segurança Cibernética com jornada tecnológica

Em parceria com a NetSecurity, a administradora de shoppings conseguiu integrar e automatizar processos, proporcionando uma resposta eficaz a incidentes...
Security Report | Destaques

Eneva aposta em assessment para construir uma infraestrutura de segurança resiliente

Em parceria com a Cisco, a empresa decidiu priorizar uma abordagem personalizada para construir uma infraestrutura sólida e robusta. Case...