Segurança e agilidade: dois itens que não podem faltar na Black Friday

Além da própria segurança, a agilidade operacional, é fundamental para que os decisores saibam que o backup dos dados é essencial, mas ele sozinho não é suficiente para garantir o fôlego necessário para evitar as consequências de um ataque de ransomware

Compartilhar:

Por Paulo de Godoy

 

As tão esperadas vendas de final de ano também são motivos de grande preocupação para o varejo. Seja uma operação virtual ou uma loja física, uma infraestrutura que proporcione ao cliente uma experiência ágil e segura é essencial para garantir o sucesso, principalmente durante os picos sazonais de compras.

 

O impacto da agilidade na decisão de compra

 

A maioria dos clientes não gasta mais de 15 segundos avaliando um site e decidindo se quer ficar ou sair. Portanto, você precisa garantir que eles possam acessar rapidamente todas as páginas sem problemas.

 

Mas como você saberá quanto tráfego esperar e como avaliar se a infraestrutura que seu sistema possui hoje é a ideal? Você pode usar o machine learning (ML) para prever as demandas – quando perceber que seu volume está aumentando gradualmente neste dia, você pode usar algoritmos de ML para calcular quais recursos você pode precisar e solicitá-los ao seu provedor de nuvem, por exemplo. Outra boa dica é verificar com seu provedor de redes se você pode estender sua largura de banda quando muitos clientes tentarem fazer login e usar seu site ao mesmo tempo.

 

Segurança – Backup não é suficiente

 

Durante o pico de compras da Black Friday, é importante ter em mente o aumento dos ataques de ransomware, cujos danos globais devem ultrapassar US$ 265 bilhões. Restaurar uma empresa inteira após um ataque é uma tarefa altamente complexa e pode levar dias ou até meses para que os sistemas voltem ao normal. No entanto, os criminosos exigem ação imediata: pagar o resgate ou sofrer as consequências.

 

E essas consequências podem ser assustadoras. Um único ataque pode se espalhar globalmente, muito além da própria instituição, e resultar em interrupções em outras operações corporativas ou até mesmo no encerramento da atividade do cliente se ele não puder acessar os fundos necessários. Ainda há preocupação com a reputação da marca diante dos riscos de vazamento de dados, inoperabilidade e também os gastos exorbitantes com consultorias e outros serviços de remediação.

 

O backup por si só não é mais suficiente para proteger uma empresa alvo de ransomware. Os backups podem ser comprometidos e são até os mais visados ​​pelos cibercriminosos atualmente. É por isso que há uma necessidade crescente de as empresas adotarem a tecnologia de snapshots imutáveis, capaz de fazer cópias dos dados cruciais da empresa, que não podem ser criptografadas ou excluídas por invasores, mesmo que tenham acesso a sistemas com credenciais de administrador.

 

Ainda, depois que uma empresa garantir a segurança dos backups, é preciso garantir que consiga recuperar os sistemas rapidamente e em escala. Segundo Paulo de Godoy, country manager da Pure Storage, os backups imutáveis ​​são apenas a metade da batalha, porque se as empresas não puderem restaurar a operação rapidamente, podem perder milhares ou milhões em receita na Black Friday devido ao tempo de inatividade e sofrer danos à reputação.

 

*Paulo de Godoy, Country Manager da Pure

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Itaú Unibanco lança campanha nacional de Marketing sobre Segurança e fraudes

Filmes serão exibidos na programação da TV Globo; campanha faz parte da estratégia para posicionamento do Itaú como banco referência...
Security Report | Overview

Brasil é uma das principais origens de ataques de DoS, aponta levantamento

Relatório da ISH Tecnologia também apresenta tentativas de logins mais usadas por criminosos, entre outros dados
Security Report | Overview

27% dos ataques cibernéticos na América Latina miram infraestrutura crítica

Pesquisa da Kaspersky também revela problemas no setor de transporte e manufatura
Security Report | Overview

Paris 2024: pesquisa revela que os Jogos estão em alto risco de ciberataques

De acordo com a Unit 42, os ciberataques são as principais ameaças ao evento esportivo mais importante do ano, com...