Rússia estaria por trás de série de ataques cibernéticos globais

Reino Unido acusa país de comandar ciberataques com objetivo de enfraquecer democracias ocidentais ao implantar confusão em diversas áreas

Compartilhar:

O Reino Unido acusou a inteligência militar da Rússia de comandar uma série de ataques cibernéticos com objetivo de enfraquecer democracias ocidentais ao implantar confusão em diversas áreas, de esportes a transportes e na eleição presidencial dos Estados Unidos de 2016. As informações são da agência Reuters.

 

Numa avaliação baseada em trabalhos de seu Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC), a inteligência militar russa (GRU) foi classificada como agressora cibernética maligna que usa uma rede de hackers para espalhar discórdia pelo mundo.

A GRU, segundo o Reino Unido, está quase certamente por trás dos ataques BadRabbit e à Agência Mundial Antidoping de 2016, do ataque hacker ao Comitê Nacional Democrata (DNC) em 2016 e do roubo de e-mails de uma emissora de TV britânica em 2015.

 

Embora menos conhecido do que a poderosa KGB da União Soviética, o serviço de inteligência militar da Rússia teve funções importantes em alguns dos maiores eventos do último século, da crise de mísseis em Cuba à anexação da Crimeia.

 

*Com informações da agência de notícias Reuters

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Ataques cibernéticos mirando OT aumentam em 2023

Em todo o mundo, grupos de ransomware têm intensificado ataques em redes de tecnologia operacional; especialistas alertam sobre medidas de...
Security Report | Overview

Microsoft é novamente a marca mais imitada por phishing

A big tech não está sozinha: pesquisadores da Check Point Software apontam também o Google no topo da lista de...
Security Report | Overview

Pesquisa aponta que 18% do tráfego na Web não é humano

Estudo inédito da CHEQ mostra que anunciantes perdem mais de 4% dos orçamentos de publicidade digital devido a esse cenário....
Security Report | Overview

Segurança Adaptativa é tendência tecnológica para governos em 2024, aponta Gartner

CIOs (Chief Information Officers) ligados à área governamental devem aproveitar essa e outras tendências para expandir seus recursos...