[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão de suspeito de invadir órgãos públicos

As investigações coordenadas pela Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), foram desencadeadas após um grupo de cibercriminosos invadir sites governamentais em dezembro de 2022. Na época, entidades estaduais e municipais dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Pernambuco, Sergipe e Tocantins foram impactados

Compartilhar:

Uma investigação de inteligência da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) culminou, na manhã da última quarta-feira (03), no cumprimento de um mandado de busca e apreensão em desfavor de um homem, de 18 anos, investigado por invadir páginas de órgãos estaduais e municipais dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Pernambuco, Sergipe e Tocantins. A ofensiva policial ocorreu no município de Cascavel – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) do Estado. Aparelhos eletrônicos, notebook e um celular foram apreendidos por equipes da Polícia Civil.

Segundo comunicado, as investigações coordenadas pela Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), com apoio do Departamento de Inteligência (DIP) e do Núcleo Operacional (NO) do Departamento de Polícia Judiciária Especializada (DPJE), foram desencadeadas após um grupo de cibercriminosos invadir sites governamentais.

Diante dos fatos, a PCCE representou pela medida cautelar que foi acatada pelo Poder Judiciário. Durante o cumprimento da ordem judicial, as equipes apreenderam o notebook e o celular do alvo. Os equipamentos serão periciados. A PCCE segue com as investigações acerca do caso, para identificar outros indivíduos envolvidos na ação criminosa.

Páginas de diversos órgãos públicos impactadas

As invasões em questão ocorreram no dia 12 de dezembro de 2022, na ocasião, o governo do estado de Alagoas comunicou o incidente, poucas horas após o órgão público do Ceará também ter sido afetado. Segundo o posicionamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), a falha de Segurança em questão não foi nos sites Alagoanos e sim no “registro.br”, órgão oficial e responsável pelos domínios nacionais.

“Os hackers tomaram apenas contas específicas de administradores de endereços de sites governamentais de alguns estados. Nenhum sistema local foi invadido, apenas os direcionamentos dos endereços dos sites foram mudados (DNS)”, explica a nota na época.

Na manhã daquele mesmo dia, o Governo do Ceará informou que um ataque cibernético havia impactado os sites oficiais. O órgão cearense esclareceu que as autoridades policiais estavam investigando a ação criminosa. Ainda sobre esse caso, os cibercriminosos chegaram a postar algumas frases de apoio golpista, além da contestação aos votos de nordestinos direcionados ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva.

*Com informações do Governo do Ceará



Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Instituição cooperada do Sicoob sofre ataque hacker

A informação começou a circular nesta segunda-feira, após uma série de posts na rede social X acusarem o suposto vazamento...
Security Report | Destaques

Apostar em diversidade é uma resposta para o gap de talentos em Cyber?

A AWS organizou, durante os painéis do re:Inforce 2024, um painel de debates com nove líderes mulheres de Cibersegurança ativas...
Security Report | Destaques

ALLOS eleva maturidade em Segurança Cibernética com jornada tecnológica

Em parceria com a NetSecurity, a administradora de shoppings conseguiu integrar e automatizar processos, proporcionando uma resposta eficaz a incidentes...
Security Report | Destaques

Eneva aposta em assessment para construir uma infraestrutura de segurança resiliente

Em parceria com a Cisco, a empresa decidiu priorizar uma abordagem personalizada para construir uma infraestrutura sólida e robusta. Case...