Organizações perdem até US$ 20 milhões por ano devido à má gestão de dados

Novo relatório de Gerenciamento de Dados na Nuvem da Veeam 2019 indica que 73% das organizações não atendem às demandas dos usuários por acesso ininterrupto a aplicativos e dados; muitas empresas estão adotando tecnologias de Gestão de Dados na Nuvem para oferecer mais possibilidades de proteção e aproveitar melhor o poder de suas informações

Compartilhar:

 

Na última década, a quantidade de dados gerados foi enorme; foi um crescimento tão desenfreado que, até 2025, geraremos mais de 175 Zettabytes de dados por ano. As organizações precisam gerenciar e proteger essas informações onde quer que elas estejam.

 

No entanto, de acordo com os resultados mais recentes de uma pesquisa da Veeam Software, 73% das organizações admitem não atender às demandas dos usuários por acesso ininterrupto a dados e serviços, custando à empresa cerca de US$ 20 milhões por ano. Tal valor evidencia o impacto devastador que o tempo de inatividade pode exercer tanto na receita de uma organização como na produtividade e confiança do cliente. A boa notícia é que o estudo mostra as organizações agindo para combater isso, já que cerca de 72% das empresas já estão adotando tecnologias de Gerenciamento de Dados na Nuvem, e explorando os recursos da nuvem híbrida para agregar ainda mais valor aos seus dados.

 

O Relatório Gerenciamento de Dados na Nuvem da Veeam de 2019 entrevistou mais de 1.500 líderes de negócios e de TI em 13 países e descobriu que os entrevistados estão cientes da importância da gestão de dados para o sucesso de suas organizações, resultando em mais produtividade e capacidade de impulsionar a transformação dos negócios no futuro.

 

“Estamos vivendo em uma era orientada por dados e as organizações precisam acordar e agir para protegê-los. As empresas devem gerenciá-los de forma que eles sempre estejam disponíveis e possam aproveitar o seu valor para impulsionar o desempenho das instituições. Isso não é mais um luxo, mas uma necessidade comercial. Existe oportunidade e vantagem competitiva para aqueles que gerenciam efetivamente seus dados. Pergunte a si mesmo: tem certeza de que os dados da sua empresa estarão sempre disponíveis? Se você não tiver, é hora de agir, e nosso estudo mostra que muitos não estão agindo com a velocidade necessária”, disse Ratmir Timashev, cofundador e Vice-Presidente Executivo (EVP) de Vendas e Marketing da Veeam.

 

As organizações estão adotando tecnologias como nuvem híbrida, Big Data, Inteligência Artificial (AI) e Internet das Coisas (IoT) para impulsionar o sucesso dos seus negócios, e devem investir em cada uma delas US$ 41 milhões em média neste ano. Quase metade dos entrevistados admite que a proteção de dados é fundamental para alavancar esses investimentos. De forma alarmante, apenas 37% das empresas estão muito confiantes em suas soluções atuais de backup, com a maioria (73%) admitindo que não é capaz de atender às demandas dos usuários.

 

Isso inibe a adoção de ferramentas e processos que podem gerar vantagem competitiva. No entanto, os líderes reconhecem o que precisa ser feito; mais da metade dos entrevistados está buscando implantar tecnologias de Gestão Inteligente de Dados e soluções multicloud em toda a empresa para resolver essa falha.

 

 

Há grandes benefícios a serem obtidos com a implantação de iniciativas digitais, já que as organizações atribuem um ganho adicional de US$ 124 milhões em suas receitas, em média, devido à essa adoção. No entanto, esses resultados revelam a desigualdade global na adoção digital. Algumas das maiores economias do mundo precisarão recuperar o atraso quando se trata de investir em inovação digital. Quarenta e um por cento das empresas japonesas e 48% das brasileiras descreveram seu gerenciamento de dados como maduro, comparado a pouco mais de um quarto na França e na Alemanha, e apenas 11% no Reino Unido. Nos próximos 12 meses, as organizações japonesas e brasileiras pretendem investir, em média, US$ 105 milhões e US$ 73 milhões, respectivamente, em Gestão Inteligente de Dados, investimento médio esperado maior que no Reino Unido (US$ 14 milhões), China (US$17 milhões) e Estados Unidos (US$ 38 milhões).

 

Timashev acrescenta: “Estamos vendo uma corrida armamentista digital global se desenvolver hoje, com algumas das economias mais avançadas do mundo em risco de serem deixadas para trás quando se trata de estratégia digital. É essencial que as organizações criem uma estrutura correta para gerenciar seus dados de maneira inteligente e proteger seu futuro. Para isso, as empresas devem estar unidas internamente, com a TI e o negócio trabalhando de forma colaborativa e enfrentando juntos os desafios culturais e a escassez de habilidades”.

 

Jornada para um negócio mais inteligente

O Relatório de Gerenciamento de Dados na Nuvem da Veeam 2019 descobriu que as organizações estão em uma jornada para se tornar um negócio mais inteligente, o que significa aproveitar melhor as tecnologias de gerenciamento de dados e inteligência artificial para criar uma visão em tempo real do negócio e a capacidade de agir de forma inteligente a partir dessa visão. Entre as organizações que se encontram nessa jornada, o estudo destaca quatro características comuns em todo o mundo:

 

  1. Cloud: Gestão de Dados na Nuvem é um componente-chave para entregar um gerenciamento de informações mais inteligente. Três quartos das empresas relatam o uso de plataformas SaaS (Software-as-a-Service). Muitos estão utilizando a nuvem para seus serviços de backup e recuperação, com 51% usando Backup como serviço (BaaS) e 44% usando disaster-as-a-service (DRaaS). É evidente que os líderes estão reconhecendo as vantagens de uma abordagem baseada em multicloud e nuvem híbrida, citando custo, confiabilidade, flexibilidade e segurança de dados como principais razões para essas escolhas.

 

  1. Capacitação: as organizações devem aprimorar suas habilidades para garantir que os funcionários aproveitem ao máximo os insights extraídos dos dados à medida que as tecnologias são implantadas. Nove de dez empresas veem a qualificação dos colaboradores como vital para o sucesso digital.

 

  1. Cultura: Criar uma cultura que seja adaptável e receptiva às novas tecnologias para as pessoas evoluírem com a organização é essencial. Mais de dois terços dos entrevistados acreditam que a cultura da empresa precisa se tornar mais aberta e receptiva às tecnologias digitais.

 

  1. Confiança: as organizações devem criar um senso de confiança nas habilidades digitais da empresa, baseadas em uma sólida base de dados. Atualmente, apenas um quarto dos entrevistados relatou total confiança em sua capacidade de enfrentar os desafios tecnológicos.

 

O que fica claro no Relatório de Gerenciamento de Dados em Nuvem da Veeam 2019 é que o tempo para a ação é agora. Isso começa com uma forte base digital, que garante que os dados sejam armazenados em backup e estejam sempre disponíveis. Com isso, as organizações podem implantar com confiança novas iniciativas digitais, ganhando vantagem competitiva e aproveitando todo potencial que a Gestão de Dados na Nuvem pode oferecer.

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Itaú Unibanco lança campanha nacional de Marketing sobre Segurança e fraudes

Filmes serão exibidos na programação da TV Globo; campanha faz parte da estratégia para posicionamento do Itaú como banco referência...
Security Report | Overview

Brasil é uma das principais origens de ataques de DoS, aponta levantamento

Relatório da ISH Tecnologia também apresenta tentativas de logins mais usadas por criminosos, entre outros dados
Security Report | Overview

27% dos ataques cibernéticos na América Latina miram infraestrutura crítica

Pesquisa da Kaspersky também revela problemas no setor de transporte e manufatura
Security Report | Overview

Paris 2024: pesquisa revela que os Jogos estão em alto risco de ciberataques

De acordo com a Unit 42, os ciberataques são as principais ameaças ao evento esportivo mais importante do ano, com...