Novo projeto piloto levará aulas de “Hackers do Bem” ao ensino técnico 

Compartilhar:

Projeto piloto Microsoft Cyber Exercise começa em 12 de junho nas Fatecs de Americana (SP) e São Caetano (SP) e no Instituto Federal de Londrina (PR) 

Com o cenário de cibersegurança do Brasil se tornando cada vez mais complexo e o aumento na escassez de profissionais especializados em defesa cibernética, a Microsoft inicia projeto piloto que ensinará os conceitos de segurança cibernética para alunos do ensino técnico nos estados de São Paulo e Paraná.  Com formato gameficado, o Microsoft Cyber Exercise é uma iniciativa online e gratuita que terá início em 12 de junho nas Fatecs de Americana e São Caetano e no Instituto Federal de Londrina.  O objetivo é capacitar estudantes para que se tornem “hackers do bem” e incentivá-los a aprender na prática como defender empresas, pessoas e a sociedade.

 

Por meio de workshops com os especialistas da Microsoft, os jovens irão compreender as ações dos invasores e aprender como se defender dos oponentes em um ambiente corporativo. Para se adequar a realidade dos jovens, o curso utilizará exercícios gameficados e online, como o “Capture the Flag”, que prevê que os estudantes simulem um cenário de invasão em uma empresa com dados hackeados, tendo como objetivo capturar uma bandeira. Cada equipe poderá ser composta por até 5 estudantes e deverá priorizar a diversidade. A equipe vencedora será premiada com um troféu da Microsoft. 

“Realizar o Microsoft Cyber Exercise nestas três instituições de ensino é mais um passo para aumentar o acesso das pessoas à capacitação em habilidades digitais e contribuir para a geração de empregos na área de tecnologia e cibersegurança no Brasil”, comenta Fábio Gaspar, diretor de Soluções em Cibersegurança da Microsoft. Segundo dados da Brasscom, até 2025 serão necessários quase 800.000 profissionais para atender as demandas da área no país, e os jovens serão uma peça-chave para superar este desafio”, finaliza do executivo.   

 

“Estamos muito empolgados em iniciar este programa de treinamento sobre cibersegurança nas Fatecs de Americana e São Caetano. O Centro Paula Souza já tem uma parceria de longa data com a Microsoft e esta é mais uma iniciativa que coloca a indústria e a academia juntas para resolver um dos principais desafios da atualidade, a proteção da sociedade contra ciber ataques”, Mario Longato, coordenador dos cursos de Segurança da Informação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Fatec São Caetano do Sul. 

Além desta iniciativa, a Microsoft ainda disponibiliza o portal Conecta+, que é o hub de todos os programas de capacitação e recapacitação gratuitos disponibilizados para o público em geral. Nele, todos os brasileiros têm acesso a diferentes níveis de conhecimento em tecnologia, desde alfabetização digital até módulos mais avançados de cibersergurança.


A trilha de Segurança contempla as categorias Básica, na qual os participantes dão os primeiros passos para se tornarem um Analista de Segurança da Informação, Analista de Conformidade, Analista de Modern Work ou Analista de TI (Tecnologia da Informação); a Intermediária, quando começam a aprender a proteger empresas utilizando ferramental na nuvem e definem uma área de foco para atuação, e por fim o nível Avançado, em que os alunos começam a avaliar, planejar e implantar cenários mais complexos relacionados a identidades, segurança, conformidade e tecnologias de suporte.  


Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Kaspersky encerra operações nos Estados Unidos

A partir do dia 20 de julho de 2024, a Kaspersky iniciará o encerramento de sua operação nos Estados Unidos...
Security Report | Overview

79% dos líderes de SI são pressionados a reduzir a gravidade dos riscos cibernéticos

A pesquisa produzida pela Trend Micro revela uma grave lacuna de credibilidade da TI junto à diretoria
Security Report | Overview

Ataques DDoS respondem por 50% dos incidentes cibernéticos contra sites, diz relatório

Pesquisa 2024 da Verizon identificou 16.843 incidentes no último ano
Security Report | Overview

Brasileiros sofrem 60 milhões de tentativas de infecção por malware em maio

Pesquisa da NordVPN aponta que sites de conteúdo adulto, hospedagem de vídeo e imitações de marcas famosas são os preferidos...