Novas tecnologias exigirão autenticações mais seguras, diz jurista

Novos métodos de identidade, como a biometria facial, devem subistituir as senhas comuns conforme as novos recursos digitais se disseminarem no mercado

Compartilhar:

Diante de um mundo com avanço tecnológico muito acelerado, é preciso acompanhar e se adaptar aos avanços que têm se tornado cada vez mais urgentes, além de manter a preocupação e alerta constantes com a segurança on-line, por meio de senhas ou chaves de acessos corretos.

Para Thamires Lemos de Mattos, advogada especializada em Direito Contratual e empresarial da MABE Advogados Associados, essa rápida evolução faz com que pessoas e empresas tenham em mente a importância de manter a privacidade e proteção de dados e informações para não se tornarem reféns dos próprios descuidos básicos.

A advogada destaca três questionamentos que todos deveriam fazer antes de definirem alguma senha de segurança: Você anota suas senhas mais importantes, como as de cartões e acessos bancários em locais que não sejam no bloco de notas do celular? Você se preocupa em utilizar uma senha forte, com caracteres especiais, letras maiúsculas e minúsculas ou números em seus acessos de e-mail, rede sociais ou quaisquer outras plataformas? Você utiliza senhas completamente diferentes umas das outras e as atualiza de tempos em tempos?

Caso você tenha respondido “não” para as perguntas acima, isso é a confirmação do quanto é fundamental a sua mudança de hábitos, principalmente na Internet, já que as senhas tradicionais começaram a ser substituídas aos poucos por métodos mais avançados, como a biometria e as chaves de acesso.

Para demonstrar a vulnerabilidade existente ainda, a Home Security Heroes realizou um estudo sobre segurança utilizando o sistema PassGAN, e se baseou em 15 milhões de credenciais vinculadas ao banco de dados Rockyou, que é conhecido por armazenar senhas consideradas comuns e fáceis. Esse estudo revelou que, em apenas 1 minuto, a plataforma PassGAN consegue se utilizar da Inteligência Artificial (IA) e identificar senhas de usuários.

Essa pesquisa também mostrou que a utilização dessa plataforma pode trazer riscos ainda mais graves, pois a IA integrada ao seu sistema possui 51% de acerto em senhas comuns, podendo identificá-las em menos de 60 segundos. “Se considerarmos esse estudo como parâmetro, grande parte da população mundial, incluindo o Brasil estaria correndo grande risco”, comenta a advogada.

“Ainda que as tecnologias associadas à IA nos tragam inúmeros benefícios atualmente, não há como se ignorar o fato de que devemos estar sempre alertas e conscientes dos riscos a que estamos sujeitos em caso de essa ferramenta ser utilizada de uma forma a prejudicar o outro, principalmente, com o risco à privacidade e a proteção aos nossos dados e informações”, destaca.

Com isso, é mais do que necessário que as pessoas e empresas se atentem aos alertas e riscos que os avanços tecnológicos vinculados à inteligência artificial ou outras tecnologias podem nos dar e se obriguem a adotar medidas sérias e imediatas para dificultar as formas de acesso às suas contas pessoais, garantindo a sua proteção e de sua empresa.



Como exemplos, valendo-se de políticas de senhas, atualização dos dispositivos, utilização de aplicativos e plataformas legalizadas e até da autenticação de acesso em duas etapas ou dois fatores que pode ser enviado por SMS ou gerado em aplicativo de autenticação.

Além disso, há diversos sistemas disponíveis para fazer o monitoramento de senhas para saber se elas foram, de alguma forma, comprometidas em ataques e vazamentos de dados e estão disponíveis de forma gratuita em navegadores, tais como o site have I been pwned que apesar de ser inglês é bem intuitivo, e sistemas operacionais como Firefox, Chrome e Safari que avisam quando uma senha salva possivelmente foi vazada, emitindo um alerta mostrando ao usuário que determinado login foi exposto.



Fato é que é possível ver mudanças significativas na preocupação com a segurança on-line, uma vez que várias empresas líderes da tecnologia como Apple, Microsoft e Google têm investido fortemente na implementação de métodos avançados de autenticação.



“Isso demonstra que a segurança é uma prioridade máxima e que as senhas tradicionais estão passando por uma transformação para a chegada da nova era da autenticação com novas soluções como, por exemplo, biometria e as chaves de acesso que prometem mais segurança e eficiência”, avalia a advogada.



Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Setor financeiro segue como um dos mais visados por grupos de ransomware

Ainda segundo levantamento, a entrega de malware em nuvem representou 50% dos downloads maliciosos neste setor, em tendência com outros...
Security Report | Overview

68% das organizações utilizarão ferramentas com IA para combater ameaças em 2024

Os entrevistados identificaram várias maneiras pelas quais a IA poderia melhorar a postura de segurança de suas organizações. Para 67%...
Security Report | Overview

10 bilhões de ataques foram bloqueados em 2023, aponta relatório

Os golpes, phishing e malvertising continuam representando mais de 75% de todas as ameaças cibernéticas. Essas ameaças muitas vezes aproveitam...
Security Report | Overview

A importância da autenticação de identidade contra ataques de ransomware

Em meio ao cenário desafiador, a autenticação de identidade surgiu como uma estratégia essencial na defesa contra o ransomware, protegendo...