[bsa_pro_ad_space id=3 delay=8]

Kaspersky inaugurará 1° Centro de Transparência na América Latina

Quarta instalação para revisão de código da empresa será inaugurada em São Paulo em janeiro de 2020.

Compartilhar:

Como parte de sua iniciativa para conquistar a confiança do setor de cibersegurança, a Kaspersky inaugurará seu primeiro Centro de Transparência na América Latina. Com abertura programada para janeiro de 2020, a quarta instalação de revisão de código da empresa estará localizada em São Paulo e servirá como centro de confiança para parceiros, clientes e órgãos governamentais dentro da Iniciativa Global de Transparência da empresa.

 

Assim como nas unidades em Zurique, Madri e Cyberjaya (Malásia), o Centro de Transparência de São Paulo proporcionará a entidades governamentais, parceiros, clientes atuais e em potencial a oportunidade de analisar o código-fonte, atualizações de software e regras de detecção de ameaças da Kaspersky. Em todos os Centros de Transparência, a empresa oferece a oportunidade de compilar seu software a partir do código-fonte e compará-lo com aquele disponível ao público. Essa medida garante um nível de confiança sem precedentes nos produtos da Kaspersky, permitindo que eles executem um processo de compilação com a assistência dos especialistas da empresa. As partes interessadas também podem solicitar a revisão das soluções e serviços da empresa, incluindo análise de ameaças, revisão segura e o processo de teste de segurança de aplicativos.

A nova instalação também é um centro de informações onde os convidados podem saber mais sobre as práticas de engenharia e processamento de dados da Kaspersky. Os interessados poderão analisar todas as versões dos builds e atualizações dos bancos de dados da empresa, assim como as informações que a empresa processa, como os feeds de dados de seus produtos que são enviados para a Kaspersky Security Network (KSN), um sistema na nuvem que processa automaticamente dados relacionados a ameaças cibernéticas.

“Desde a inauguração do primeiro Centro de Transparência em Zurique, em 2018, a América Latina esteve entre as primeiras regiões a abraçar a Iniciativa Global de Transparência da empresa. Representantes de várias instituições governamentais latino-americanas estiveram entre os primeiros que revisaram o código da companhia e reconfirmaram sua confiança em nossas soluções”, afirma Claudio Martinelli, diretor-executivo da Kaspersky na América Latina. “Ao dar esse passo, estamos facilitando ainda mais o processo de conhecimento de nossos serviços, funcionalidades e tecnologias para os interessados em nossa região. Nenhum fornecedor de cibersegurança foi tão longe em termos de transparência de seus processos e tecnologias e nós, da Kaspersky, estamos satisfeitos em abrir caminho para tornar todo o setor mais transparente e confiável”, finaliza.

O anúncio foi feito no Paris Peace Forum 2019. No evento, a Kaspersky informou ainda que está transferindo o processamento dos dados de clientes dos Estados Unidos e do Canadá para a Suíça. Ainda como parte da Iniciativa Global de Transparência Global, a empresa está adaptando sua infraestrutura de armazenamento e processamento de dados, migrando os processos centrais da Rússia para a Suíça, iniciativa que começou com os usuários europeus em 2018.

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Cibercriminosos seguem mirando senhas fracas de PMEs na América Latina

Estudo da Kaspersky mostra que mais de 37% das pequenas e médias empresas latino-americanas sofreram alguma violação de cibersegurança nos...
Security Report | Overview

Novas vulnerabilidades críticas são encontradas em sistemas SAP, Cloudflare e WordPress, alerta laboratório

Consultoria Redbelt Security aconselha as empresas a adotarem uma abordagem colaborativa e proativa, adotando melhores práticas, tecnologias de vanguarda e...
Security Report | Overview

Febraban alerta para ligações de criminosos com falsas gravações para aplicar golpes

Como praxe, as organizações financeiras ligam para clientes como forma de confirmar transações consideradas suspeitas, mas jamais pedem dados pessoais...
Security Report | Overview

Ciberameaças às nuvens públicas crescem 93% em 2024, aponta relatório

Malware (41%), phishing (36%) e ransomware (32%) foram os que mais cresceram, atingindo principalmente ativos e armazenamento em Nuvem...