Kaspersky detecta vulnerabilidade no Google Chrome

A companhia reportou-a ao Google, que já disponibilizou a correção. Após a análise PoC (prova de conceito) enviada, o Google confirmou que  esta é uma vulnerabilidade em dia zero (zero-day).

Compartilhar:

A Kaspersky encontrou uma vulnerabilidade desconhecida, nomeada por CVE-2019-13720, no navegador Google Chrome. Vulnerabilidades zero day são falhas não conhecidas em software, que podem ser exploradas por criminosos para causar danos inesperados às vítimas. Esse novo exploit foi usado em ataques injeção de código malicioso no estilo de watering hole, estava hospedado em um portal de notícias em coreano. Um código Javascript malicioso era injetado na página principal, que por sua vez carregava um script de identificação para um servidor remoto, para verificar se o sistema da vítima poderia ser infectado, examinando as versões do navegador utilizado.

 

O ataque então tentava explorar a vulnerabilidade no navegador Google Chrome e o script checava se a versão 65 ou anterior era usada. Esse exploit dava ao criminoso uma condição de Use-After-Free (UaF), que é bastante perigosa, pois permite cenários onde a execução de códigos maliciosos são permitidos.

A vulnerabilidade detectada foi usada no que os especialistas da Kaspersky chamam de “Operação WizardOpium”. Certas semelhanças no código apontam para um possível vínculo entre esta campanha e os ataques realizados pelo Lazarus. Além disso, o perfil do site de destino é semelhante ao encontrado em ataques anteriores do tipo DarkHotel, que implementaram recentemente ataques comparáveis de bandeira falsa.

A vulnerabilidade foi detectada pela tecnologia Exploit Prevention da Kaspersky, incorporada na maioria dos produtos da empresa.
 

“A descoberta do zero-day no Google Chrome demonstra mais uma vez que apenas a colaboração entre a comunidade de segurança e os desenvolvedores de software, bem como o investimento constante em tecnologias de prevenção, podem nos manter protegidos contra ataques repentinos e ocultos”, disse Anton Ivanov, especialista em segurança da Kaspersky.

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Itaú Unibanco lança campanha nacional de Marketing sobre Segurança e fraudes

Filmes serão exibidos na programação da TV Globo; campanha faz parte da estratégia para posicionamento do Itaú como banco referência...
Security Report | Overview

Brasil é uma das principais origens de ataques de DoS, aponta levantamento

Relatório da ISH Tecnologia também apresenta tentativas de logins mais usadas por criminosos, entre outros dados
Security Report | Overview

27% dos ataques cibernéticos na América Latina miram infraestrutura crítica

Pesquisa da Kaspersky também revela problemas no setor de transporte e manufatura
Security Report | Overview

Paris 2024: pesquisa revela que os Jogos estão em alto risco de ciberataques

De acordo com a Unit 42, os ciberataques são as principais ameaças ao evento esportivo mais importante do ano, com...