Contratações de seguro cibernético crescem no Brasil

Pesquisa revela que mais de 80% das empresas brasileiras estão ampliando seus investimentos em segurança cibernética

Compartilhar:

Com a implantação generalizada do home office desde 2020 e aumento nas ofertas de serviços digitais, o Brasil vem sofrendo também com o aumento do número de ataques cibernéticos a empresas de todos os portes. Segundo um estudo da Trend Micro, o Brasil é o quarto país no mundo com mais ataques cibernéticos disseminados por e-mail, ficando atrás apenas dos EUA, Rússia e Japão.

 

De acordo com a pesquisa Global Digital Trust Insights 2022, 83% das empresas brasileiras preveem um aumento do investimento em segurança cibernética. A THB Brasil, enxerga o mercado mais aquecido nessa área. Já no primeiro trimestre de 2022, a corretora obteve crescimento de 50% na modalidade e as seguradoras, que estão mais restritivas na sua aceitação de risco, registram uma sinistralidade superior a 200% em sua carteira de clientes segurada.

 

“Os ataques cibernéticos estão cada vez mais sofisticados com consequências cada vez maiores em perdas financeiras. As quantias exigidas em situações como o sequestro de dados, em alguns casos, são cifras milionárias que podem levar até ao fechamento da empresa. Por este motivo, as seguradoras estão muito cautelosas nas avaliações, buscando entender ao máximo cada empresa antes de assumir seus riscos cibernéticos”, explica Enzo Ferracini, VP de Specialty da THB Brasil.

 

Alguns pontos que podem ser levados em consideração no processo de contratação do seguro cibernético:

 

1) Identifique os riscos cibernéticos: existem vários tipos de coberturas disponíveis e ao identificar as possíveis armadilhas específicas de acordo com seu modelo de negócio, você poderá encontrar o seguro que melhor atende às necessidades de sua empresa.

 

2) Consulte um especialista: traduzir os riscos cibernéticos em um modelo financeiro é uma etapa fundamental para garantir uma cobertura adequada, considere buscar a orientação de um especialista para entender os riscos de acordo com o perfil do seu negócio.

 

3) Compreenda a cobertura da apólice: é importante entender como cada produto pode beneficiar sua empresa caso venha a ser responsabilizada por uma violação de dados.

 

4) Conheça o processo de sinistros: Compreender o processo de sinistros ao escolher o seguro de riscos cibernéticos é fundamental. Cada seguradora tem um cronograma pelo qual os fundos podem ser pagos e caso ocorra a violação de dados, é essencial você ter conhecimento com que rapidez terá o reembolso em mãos.

 

5) Tenha conhecimento de outras vantagens de seguro: além do reembolso monetário, algumas seguradoras oferecem vantagens extras, como investigadores cibernéticos ou relações públicas para gestão de crise diante do vazamento de dados.

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Dia da Internet: Phishing e data leak são duas das maiores ameaças ao usuário

Com o desenvolvimento acelerado da tecnologia, a crescente de tentativas de golpes no ambiente online também se torna uma realidade....
Security Report | Overview

Especialistas alertam para novos modelos personalizados de golpe com QR Code

Especialistas da Check Point Software identificaram novos ataques cibernéticos conhecidos por Quishing e explicam como evitar tais golpes...
Security Report | Overview

61% das empresas aumentarão investimento em Cloud Security, segundo relatório

As organizações participantes do estudo estimam que o aumento planejado dos investimentos em segurança na nuvem alcance os 37%, em...
Security Report | Overview

CTIR Gov emite recomendações de enfrentamento ao ransomware Black Basta

Em informe publicado no site oficial da organização, foram trazidas outras informações a respeito do malware, que tem mirado especificamente...