Capital One Arena faz da segurança física a primeira linha de defesa para a Cibersegurança

Com o objetivo de evoluir seus níveis de proteção física e lógica dentro das dependências do estádio, a Monumental Entertainment, em parceria com a Genetec, investiu na ampliação do monitoramento, com objetivo de preservar a continuidade do negócio com mais robustez na estratégia integrada de Segurança

Compartilhar:

O Capital One Arena é um dos espaços de eventos esportivos e culturais mais antigos de Washington DC, com 25 anos de funcionamento a serviço dos times locais de hóquei e basquete. A Monumental Sports & Entertainment, companhia gestora das dependências do estádio, viu a necessidade de evoluir seus controles de Segurança Física e Lógica para garantir a proteção tanto do estádio quanto do complexo administrativo instalado nas mesmas dependências.

 

De acordo com Sylvester Severance, Diretor de Venue Security na Monumental, o grande desafio era preservar a experiência dos visitantes, considerando o grande volume de pessoas que transitam nas dependências do espaço. Nesse sentido, era necessário ampliar o ambiente de monitoramento físico da Arena, como câmeras de segurança e portas automáticas, além de garantir que tais ativos não se tornassem vulneráveis às brechas de Cibersegurança.

 

“Nosso objetivo é garantir a continuidade do negócio de entretenimento que movimentamos na Capital One. E sem a devida segurança física e digital, os clientes que nos visitam perdem a confiança na gestão do estádio. Por isso, a ideia era congregar com o máximo de cooperação possível os setores de Cyber e Segurança Física de forma a manter ambos se protegendo mutuamente”, destacou Severance, durante visita de jornalistas ao Capital One, em Washington D.C.

 

Foi então interessante à Monumental direcionar suas demandas para a Genetec, o parceiro de longa data da instituição gestora do estádio. Uma vez que a fornecedora já estava envolvida na instalação e cuidado dos artefatos de Segurança Física no Capital One, foi possível a ampliação do escopo para incluir controles de Cibersegurança, garantindo a integridade de câmeras e portas, além de governança dos dados críticos coletados por esses sistemas.

 

A ideia da Genetec é alcançar a visão de “Segurança da Segurança”, isto é, garantir que a as estratégias de Cyber Security também conte com proteções adequadas de Segurança Física, capazes de monitorar o acesso de pessoas em ambientes de uso restrito e crucial para os sistemas internos, como servidores e tecnologia crítica. Assim, a segurança física se tornou a primeira linha de defesa da Segurança Cibernética.

 

“Hoje, percebemos que organizações de diversos portes e verticais estão readaptando seu mindset em favor de uma segurança mais unificada, especialmente através da integração em uma única plataforma. A transformação desse controle em processos mais simples e ao alcance dos times de profissionais torna essa oportunidade ainda mais atrativa”, explicou o Vice-Presidente de Marketing da Genetec, Andrew Elvish.

 

Estratégia integrada

 

Com o projeto do novo sistema integrado de Segurança, a proposta original da parceria foi atendida para além do que se esperava. No momento, ambas as modalidades de proteção de perímetro atuam de forma harmônica: da mesma forma que a tecnologia aplicada no monitoramento físico não se tornou uma vulnerabilidade, os ativos digitais também se mantiveram íntegros graças à proteção física.

 

Agora, os próximos passos da parceria envolvem aumentar o alcance do aparato de vigilância, adicionando mais câmeras de segurança ao conjunto de 600 já instaladas, com a adição de tecnologia de reconhecimento facial em pontos-chave do complexo. Além disso, a Monumental tem a expectativa de estabelecer novos controles de acesso às entradas de áreas restritas, bem como manter novos níveis de inteligência operacional a partir do uso de Data Analytics.

 

“Nosso plano de readaptação da Segurança deve contemplar os próximos cinco anos. Nesse sentido, nossa disposição é sempre buscar estreitar as relações que construímos com nossos parceiros. Neste caso, sempre que nos deparamos com uma demanda nesse setor, a prioridade é saber o que pode ser resolvido com as soluções que já temos em casa”, concluiu Sylvester Severance.

 

*Matheus Bracco viajou para Washington DC a convite da Genetec

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

AT&T comunica acesso indevido aos dados dos clientes

Registros de chamadas telefônicas e mensagens de texto de quase todos os clientes foram baixados ilegalmente. Em nota, a companhia...
Security Report | Destaques

“Transparência é o fator-chave da relação entre SI e empresa”, afirma Gil Vega, CISO da Veeam

O atual líder de Segurança da Informação da vendor falou com exclusividade à Security Report sobre sua trajetória em diversos...
Security Report | Destaques

BRASPRESS retoma funcionamento do site oficial após ataque de ransomware

Incidente que causou a parada de diversos sistemas operacionais da companhia se deu ainda no começo dessa semana, e forçou...
Security Report | Destaques

Problemas técnicos causam perda de dados de 39 mil chaves Pix da 99Pay

Incidente ocorrido entre 26 de junho e 2 de julho desse ano foi revelado pelo próprio Banco Central do Brasil...