Autoridades policiais investigam invasão cibernética no Governo do Ceará

Em comunicado, órgão explicou que as equipes de Tecnologia da Informação seguem trabalhando para que o acesso aos sistemas de serviços à população esteja preservado

Compartilhar:

O Governo do Ceará informou que um ataque cibernético impactou os sites oficiais na manhã desta segunda-feira (12). Em nota, o órgão cearense comunicou que as autoridades policiais estão investigando a ação criminosa, além disso, as equipes de Tecnologia da Informação seguem trabalhando para que o acesso aos sistemas de serviços à população esteja preservado.

 

“O povo cearense lamenta a publicação de ameaças marcadas por xenofobia, racismo, ameaça de morte e violência política, que terão sua devida responsabilização legal”, diz o comunicado. Segundo apuração da Security Report, os cibercriminosos chegaram e postar algumas frases de apoio golpista, além da contestação aos votos de nordestinos direcionados ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Comunicado do Governo do CE

 

Em maio deste ano, o Governo de Goiás também foi vítima de um ataque cibernético em seu site. Em nota publicada na época, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), o órgão informou que a invasão foi rapidamente identificada pelos técnicos e medidas e contenção foram aplicadas ao sistema.

 

Na época, os especialistas da Subsecretaria de Tecnologia da Informação (STI), da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), chegaram a realizar a reativação segura do site. Ainda na ocasião, STI informou que nenhum serviço de acesso ao cidadão foi afetado com a invasão cibernética.

 

Já o Governo do Estado da Bahia sofreu fortes impactos no início desse ano. Os criminosos responsáveis pela invasão chegaram a mudar o endereço dos portais, redirecionando o internauta para uma página com ataques e fake news contra o governador baiano Rui Costa. Ao todo, 20 portais do governo do estado foram afetados, como o da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

 

Esse incidente contra o órgão baiano não causou falha na estrutura interna dos sites, que permaneceram preservados. “Não houve acesso, vazamento ou apagamento de dados públicos. Técnicos da Prodeb, onde ficam hospedados os sites institucionais do Governo do Estado, atuam para identificar a origem do ataque e solucionar o problema com a maior brevidade possível”, explicou nota divulgada na época do ocorrido pela Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb).

 

 

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Apagão Cibernético traz lição sobre vulnerabilidade da cadeia global

A crise desencadeada pela falha na atualização do ambiente CrowdStrike mostrou como a hiperdependência de sistemas digitais pode levar a...
Security Report | Destaques

Falha em ambiente CrowdStrike provoca apagão cibernético

Diversas organizações ao redor do mundo, incluindo Linhas Aéreas, Instituições financeiras e varejistas enfrentam uma pane geral em seus sistemas....
Security Report | Destaques

SESC MG aprimora estratégia de segurança cibernética

Em parceria com a Lumu Technologies, a instituição tinha como demanda melhorar as diretrizes de Cibersegurança, superando os desafios de...
Security Report | Destaques

Procon-SP abre investigação sobre vazamento de dados na Netshoes

Devido a um incidente cibernético contra seus sistemas internos, o e-commerce de artigos esportivos alertou o mercado na última quarta-feira...