75% do setor industrial sofreu ataque de ransomware no último ano

Diante do aumento das perdas financeiras e do crescimento de seguros cibernéticos premium, é esperado que os profissionais de segurança adotem tecnologias como a IA Generativa em ambientes OT, enquanto lidam com os novos padrões regulatórios.

Compartilhar:

A Claroty divulgou os resultados de sua nova pesquisa, que aponta que 75% dos entrevistados relataram ter sido alvo de ransomware no último ano. O relatório, “O Estado Global da Cibersegurança Industrial 2023: Novas Tecnologias, Ameaças Persistentes e Maturidade de Defesas”, é baseado em uma pesquisa independente global com 1.100 profissionais de segurança de Tecnologia da Informação (TI) e Tecnologia Operacional (OT), que trabalham em setores de infraestruturas críticas, explorando os desafios enfrentados pela indústria no último ano, seu impacto nos programas de segurança OT e prioridades futuras.

O estudo revela que, no que diz respeito aos ataques de ransomware, o impacto nos ambientes de OT está se alinhando ao impacto nos ambientes de TI. Na pesquisa anterior da Claroty, realizada em 2021, 32% dos ataques de ransomware afetaram exclusivamente a TI, enquanto 27% impactaram tanto a TI quanto a OT.



Atualmente, 21% afetam apenas a TI, enquanto 37% afetam tanto a TI quanto a OT – um aumento significativo de 10% para este último em apenas dois anos. Essa tendência indica uma ampliação da área de ataques e o risco de interrupções operacionais resultantes da convergência entre TI e OT.



No topo do aumento de impacto operacional de ransomware, persiste o significativo impacto financeiro. Entre os 75% dos entrevistados cujas organizações foram alvo de ataques de ransomware no último ano, 69% optaram por pagar o resgate, e mais da metade (54%) dos que realizaram o pagamento enfrentaram consequências financeiras de US$ 100.000 ou mais.



Como consequência provável, a demanda por seguros cibernéticos é alta entre os entrevistados. Uma grande maioria (80%) das organizações possui políticas de seguro cibernético, com cerca de metade (49%) escolhendo apólices com cobertura de meio milhão de dólares ou mais.

A pressão para combater ameaças crescentes, bem como perdas financeiras, surge enquanto novas tecnologias estão sendo integradas aos ambientes OT. Por exemplo, 61% dos entrevistados estão utilizando atualmente ferramentas de segurança que alavancam IA Generativa, e alarmantes 47% dizem que isso eleva as suas preocupações com a segurança.

Destacando esses desafios decorrentes do combate contra o ransomware e da integração de novas tecnologias, os governos reconheceram a necessidade de regulamentações e padrões industriais, que agora estão direcionando as prioridades e investimentos em segurança OT. Cerca de 45% dos entrevistados afirmam que as Diretivas de Segurança da TSA tiveram um impacto mais significativo nas prioridades e nos investimentos em segurança de suas organizações, seguidas pelo CDM DEFEND (39%) e ISA/IEC-62443 (37%).

“Nosso estudo mostra que, claramente, não há escassez de desafios enfrentados pelos profissionais de segurança OT, mas também encontramos um tremendo espaço para a maturidade da postura de segurança ao longo dos ambientes industriais”, diz Yaniv Vardi, CEO da Claroty. “As organizações já estão trabalhando para reforçar as suas práticas de avaliação de riscos, gerenciamento de vulnerabilidades e segmentação de rede, a fim de serem altamente proativas na defesa de sistemas ciberfísicos.”

Embora a implementação de IA Generativa possa estar gerando alguma pausa, progressos e avanços estão sendo feitos para fechar lacunas em processos e tecnologias. 77% descrevem sua abordagem à segmentação de rede como “moderada” ou “madura”, essencial para restringir o movimento lateral de ataques cibernéticos na rede, incluindo o de TI para OT.

78% descrevem sua abordagem para identificar vulnerabilidades como “moderadamente” ou “altamente” proativa, um aumento significativo em relação aos 66% em 2021. No entanto, o ritmo de divulgações de vulnerabilidades e lançamentos de correções (patches) está superando a capacidade das organizações de lidar com elas; como resultado, as organizações estão explorando uma variedade de métodos de pontuação de risco para ajudar na priorização.



Os métodos mais populares são o CVSS, Common Vulnerability Scoring System, usado por 52% dos entrevistados globais, seguido pelas pontuações de risco das soluções de segurança existentes (49%), o EPSS, Exploit Prediction Scoring System (46%), e o Catálogo KEV, Known Exploited Vulnerabilities (45%).



As principais iniciativas de segurança OT, que os entrevistados planejam implementar no próximo ano, são avaliação de risco (selecionada por 43% dos entrevistados), seguida de perto por gerenciamento de ativos, de mudanças e/ou de ciclo de vida (40%), e gerenciamento de vulnerabilidades (39%).

Metodologia

A Claroty contratou a Pollfish para realizar uma pesquisa com 1.100 profissionais de segurança de Tecnologia da Informação (TI) e Tecnologia Operacional (OT) na América do Norte (500), América Latina (100), EMEA (250) e Ásia-Pacífico (250). Apenas indivíduos que trabalham em período integral em segurança de TI, segurança OT ou como engenheiro/operador de OT completaram a pesquisa, totalizando 1.100 entrevistados.



Mais de uma dúzia de setores estão representados, incluindo Automotivo, Químico, Serviços, Concessionárias de Energia Elétrica, Alimentos e Bebidas, Petróleo e Gás, Farmacêutico e Biotecnologia, Transporte, Água e Resíduos, Produtos de Consumo, Mineração e Materiais, Hardware de TI e Florestal, e Celulose e Papel. A pesquisa foi concluída em novembro de 2023.



Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

Setor financeiro segue como um dos mais visados por grupos de ransomware

Ainda segundo levantamento, a entrega de malware em nuvem representou 50% dos downloads maliciosos neste setor, em tendência com outros...
Security Report | Overview

68% das organizações utilizarão ferramentas com IA para combater ameaças em 2024

Os entrevistados identificaram várias maneiras pelas quais a IA poderia melhorar a postura de segurança de suas organizações. Para 67%...
Security Report | Overview

10 bilhões de ataques foram bloqueados em 2023, aponta relatório

Os golpes, phishing e malvertising continuam representando mais de 75% de todas as ameaças cibernéticas. Essas ameaças muitas vezes aproveitam...
Security Report | Overview

A importância da autenticação de identidade contra ataques de ransomware

Em meio ao cenário desafiador, a autenticação de identidade surgiu como uma estratégia essencial na defesa contra o ransomware, protegendo...