10 principais ameaças cibernéticas para CISOs em 2024

Com base em uma análise detalhada de relatórios globais, consultoria especializada em segurança da informação apresenta as maiores ameaças cibernéticas deste ano e oferece uma abordagem estratégica para que os CISOs mantenham suas empresas seguras e resilientes

ATUALIZADO: Linha do tempo destaca ataques mais recentes

Painel de incidentes foi atualizado com os casos envolvendo a Polícia Federal, a Toyota Brasil, o Sistema de Administração Financeira do governo (Siafi), a prefeitura de Pedro II-PI, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Gov.br. No caso mais recente, a PF deflagrou uma operação para prender um cibercriminoso suspeito de violar os sistemas do Gov.br, a partir de credenciais comprometidas de um servidor público da Controladoria Geral da União (CGU)

54% das empresas nacionais enfrentaram violações de segurança cibernética em 2023

De acordo com levantamento da ManageEngine, 1 em cada 4 organizações sofreu ciberataques no último ano com perdas financeiras significativas. Além disso, o aumento no número de problemas de segurança contribuiu significativamente para mais estresse nas equipes de TI brasileiras, com 66% dos entrevistados relatando aumento no nível de pressão. IA Generativa também é destaque no relatório, tecnologia foi utilizada em mais de 50% dos ataques recentes contra organizações brasileiras

45% das empresas sofreram interrupções relacionadas a terceiros nos últimos dois anos

De acordo com levantamento, a gestão bem-sucedida de riscos de cibersegurança de terceiros depende da capacidade da organização de segurança de entregar três resultados: eficiência de recursos, gestão de riscos e resiliência, e influência na tomada de decisões de negócios. No entanto, as empresas têm dificuldade em serem eficazes em dois desses três resultados, e apenas 6% das organizações são eficazes em todos os três.