Startups de cibersegurança levantaram US$ 282 milhões de investimento nos dois últimos anos

Valor representa 70% do total investido desde 2013; setor tem sido impulsionado pelo aumento dos ataques cibernéticos e já ganhou primeiro unicórnio

Compartilhar:

O crescimento dos ataques cibernéticos tem impulsionado o ecossistema de cybertechs no Brasil e no mundo. De 2013 a 2021, o setor recebeu US$ 388 milhões em investimentos só no país, sendo que US$ 282 milhões desse total, ou seja, mais de 70%, foram aportados somente nos últimos dois anos. É o que mostra o Inside Cybertech Report, relatório produzido pela plataforma de inovação aberta Distrito com apoio da Cisco.

 

Hoje o Brasil já conta com 205 startups voltadas à cibersegurança, das quais 45 receberam investimentos até agora. Destaque para a startup Unico, antiga Acesso Digital, que captou no início de agosto deste ano US$ 120 milhões em uma rodada série C. Avaliada agora em US$ 1,02 bilhão, se tornou a primeira cybertech no Brasil a ganhar o título de unicórnio.

 

O relatório mostra como atualmente 90% dos malwares que geram esses ataques são entregues por links via email – um clique e a invasão pode ser feita. Em contrapartida, apesar de ser fácil a entrada desse roubo de dados, a recuperação pode ser demorada: 34% das empresas que sofrem um atentado do tipo demoram mais de uma semana para recuperar seus acessos. A previsão é que até o fim de 2021 os crimes cibernéticos gerem um custo de US$ 6 trilhões.

 

De acordo com o cofundador e CEO do Distrito, Gustavo Araujo, essa é uma questão que vai continuar ganhando muita força nos próximos anos. “Conforme migramos definitivamente para o mundo digital, maior será a demanda pelas soluções de segurança. Recentes ataques com grandes prejuízos a empresas também aumentaram o sinal de alerta”, comenta. Segundo ele, “os números mostram que o setor está em estágio de maturação no Brasil, com muito espaço para crescer e atrair cada vez mais investidores, seguindo o cenário internacional.”

 

Para o diretor de Transformação Digital da Cisco do Brasil, Rodrigo Uchoa, o caminho é promissor. “Temos um espaço enorme para inovação e evolução das tecnologias e soluções para segurança cibernética, abrindo oportunidades para empresas e startups brasileiras do setor”, destaca.

 

Blockchain no Brasil e no mundo

 

Esta edição do Inside Cybertech Report traz ainda um panorama das startups de cibersegurança voltadas especificamente para soluções de blockchain. Segundo o levantamento do Distrito, há no Brasil 26 startups do tipo, sendo que três delas receberam investimentos desde 2016, que juntos somaram US$ 538 mil.

 

Já no cenário internacional são atualmente 135 empresas de soluções de blockchain para cibersegurança, das quais 56 receberam investimentos: 36% (18) delas no estágio série A; 14% (8), série B; e 6% (4), séries C e D. As demais receberam aportes anjo ou pré-seed.

 

Ao todo, entre 2016 e 2021, foi levantado US$1,3 bilhão internacionalmente. Considerando apenas este ano, são US$ 853 milhões investidos em startups de blockchain, distribuídos em 19 rodadas.

 

As maiores startups do setor atualmente são a Fireblocks, que já levantou US$ 489 milhões; a Chainalysis, com US$ 367 milhões; a StartkWare, com US$ 118 milhões; a Elliptic, com US$ 44,3 milhões; e a Casa, com US$ 10 milhões. Já os investidores internacionais mais ativos são o Digital Currency Group, Kenetic, Collaborative Fund, Blockchain Capital e a Slow Ventures.

 

Movimento CyberTech Brasil

 

Ao entender a relevância e necessidade da segurança cibernética para garantir que as empresas e o governo possam continuar sua jornada de transformação digital, a Cisco e o Distrito anunciaram o Movimento CyberTech Brasil, que pretende contar com a participação e colaboração das principais organizações envolvidas no tema cyber, promovendo ações para a divulgação de conhecimento, capacitação de profissionais e inovação do setor no país.

 

A parceria tem por objetivo ainda fazer a conexão entre empresas e startups, por meio do CyberTech Digital Hub e Cisco Secure CyberHub, primeiro centro de inovação e experiências em segurança cibernética do Brasil, localizado dentro das instalações do Distrito Fintech, em São Paulo.

 

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Overview

95% das empresas reportaram ataques relacionados à nuvem, aponta pesquisa

Levantamento revela ainda que 92% das empresas atacadas reportaram que dados sensíveis foram expostos e ainda 58% reconhecem que estes...
Security Report | Overview

Uso de IA nas seleções de emprego apresenta riscos de segurança

Tecnologia cada vez mais presente nos processos de Recursos Humanos têm pontos de alerta para um tratamento justo, seguro e...
Security Report | Overview

Fortinet aposta em primeiro assistente com IA generativa para IoT

Security Report | Overview

Players anunciam experiência integrada de observabilidade para empresas

Cisco anuncia a primeira de suas integrações com a Splunk, que permitirá uma visibilidade única e insights em tempo real...