“É importante saber como agir em um ataque ransomware”, alerta executivo da NTT Data

Durante o Interconnected 2024, Thales Cyrino, Diretor de Vendas de Cybersecurity da empresa, alerta que incidentes desta natureza requerem uma atenção especial, principalmente envolvendo um sequestro de dados, prática que vem se intensificando no cibercrime. Segundo o executivo, o pagamento deve ser evitado uma vez que não existe qualquer garantia da devolução das informações roubadas, além disso, possíveis novos ataques contra a mesma organização podem ocorrer

Compartilhar:

O ransomware continua sendo uma ameaça constante para todas as empresas e esse cenário segue longe de mudar, segundo especialistas. Diante disso, empresas e órgãos públicos enfrentam riscos significativos, com possíveis consequências econômicas e sociais graves.

 

A crescente dependência da sociedade moderna em relação à tecnologia torna a Cibersegurança um tema crucial para organizações de todos os tamanhos. Com o aumento dos incidentes, é essencial que as empresas adotem medidas eficazes para proteger seus sistemas. No entanto, um dos maiores desafios enfrentados na área é o engajamento dos funcionários em relação ao tema.

 

Durante o Interconnected 2024, promovido em São Paulo nesta terça-feira (14), a NTT Data realizou uma demo focada em Cybersecurity e com várias etapas que mostram como os líderes de SI podem lidar com um ataque ransomware, além dos possíveis desdobramentos desse cenário, como o resgate dos dados, método esse que tem se tornando comum no cibercrime.

 

Thales Cyrino, Diretor de Vendas de Cybersecurity da NTT Data, destaca que o cenário segue crítico. Segundo o executivo, as dificuldades que estão inerentes ao negócio são muitas e quando envolve a Segurança Cibernética, são necessárias várias soluções para a proteção do ambiente.

 

“Quando acontece um ataque ransomware, é importante saber como agir, principalmente em um sequestro de dados. Entendendo a gravidade da situação, a organização atacada conseguirá tomar uma decisão mais adequada naquele momento. Já conseguimos, através dos nossos serviços, identificar um ataque no ambiente do cliente e, com um ambiente paralelo, podemos simular o que o cibercriminoso pretendia fazer, sendo possível criar um plano de estratégia de defesa”, explica Cyrino em entrevista concedida à Security Report.

 

Na avaliação do executivo, apesar do pagamento não ser recomendado, uma vez que não existe qualquer garantia da devolução dos dados, algumas organizações acabam pagando. Segundo Cyrino, esse cenário depende muito da preparação que a empresa possui internamente, assim como se os colaboradores do setor estão preparados para gerenciar um cenário de crise desta natureza. Além disso, outro fator levantado é o acesso mínimo. “Percebemos que as empresas brasileiras já estão investindo nesse tipo de processo. Ainda tem muito o que ser feito, mas já se iniciou esse processo dentro das organizações”, completa.

 

Ele acrescenta ainda que o ideal é sempre trabalhar com privilégio mínimo, em que os colaboradores só terão acesso ao que realmente é necessário. “Caso isso seja colocado em prática, diante de uma possível invasão cibernética, não serão obtidas todas as informações, apenas algumas, que às vezes não representam algo de grande importância”, finaliza.

 

Conquista

A NTT anunciou que o SOC (Security Operation Center) no Brasil cresceu 224% em receita no passado, quando comparado ao mesmo período de 2022. A projeção para este ano é de um crescimento superior a 50%. O desempenho financeiro é fruto de uma estratégia da empresa em investir ainda mais na área de cibersegurança nos últimos anos.

 

Como resultado, a NTT foi nomeada líder pelo segundo ano consecutivo em Cybersecurity Solutions and Services Technical Security Services – mantendo a liderança em um mercado ainda mais competitivo – e em Cybersecurity Solutions and Services Managed Security Services, SOC, posição em que era Rising Star em 2022, mostrando sua evolução no mercado.

 

Além da liderança em ambas as categorias, a NTT teve ainda uma posição de destaque em Cybersecurity Solutions and Services Strategic Security Services, quadrante em que a empresa era vista como Product Challenger em 2022 e, em 2023, passou a ser uma Rising Star, ou seja, empresa em ascensão. O destaque no relatório mostra o bom momento da organização, se consolidando como um dos principais players de serviços de cibersegurança.

 

Em um ano, o número de profissionais trabalhando no SOC mais que dobrou, totalizando cerca de 100 colaboradores altamente qualificados com as mais diversas certificações do mercado. O SOC atende clientes de todo o continente americano, com pontos de atendimento em português, espanhol e inglês, através de um portfólio com oito serviços oferecidos que vão ao encontro das atuais necessidades dos negócios. Entre eles, estão: SOC como Serviço, Gerenciamento de Vulnerabilidades, Gerenciamento de Dispositivos de Segurança, Red Team, CSIRT, OT, Inteligência de Ameaças e Cloud Security.

 

Destaques

Colunas & Blogs

Conteúdos Relacionados

Security Report | Destaques

Roubo de contas em sites de apostas será prato cheio para o Cibercrime, alerta relatório

De acordo com dados coletados pela LexisNexis Risk Solutions, o crescimento das casas de apostas online podem fazer aumentar a...
Security Report | Destaques

Hackers utilizam WhatsApp para roubar números de telefone, aponta pesquisa

A ESET explica como é o roubo de contas, como configurar a autenticação em duas etapas para se proteger e...
Security Report | Destaques

RSA na visão dos CISOs: Líderes analisam papel da SI e chegada de novas tecnologias

Com presença expressiva de CISOs brasileiros, a RSA Conference trouxe tendências de posicionamento da categoria, bem como as novas estratégias...
Security Report | Destaques

Ypê aposta em tecnologia para automatizar privacidade dos usuários

Empresa contou com a parceria da NovaRed e garantiu uma redução significativa de tempo gasto nas respostas em requerimentos da...